Publicado em 14/11/2007 às 15h49, atualizado em 21/01/2008 às 01h20
Revelações sobre as morte de Djair, Cotrin e Carlinhos Axé Moi
Por Hugo Santos

Foto: Teixeira NewsEUNÁPOLIS - Foi preso na noite desta terça-feira (13), em sua residência, no bairro Moisés Reis, em Eunápolis, o pistoleiro Antonio Medeiros, 48 anos, conhecido como Alemão ou Tonho Doido. Natural da Paraíba, ele mora no Extremo Sul da Bahia há mais de 20 anos.

Segundo o site Teixeira News, ele confessou o assassinato do ex-deputado estadual Maurício Coutrin, em Itamaraju, do bicheiro Djair Eloy, da Paratodos, em Eunápolis e do gerente do Axé Moi, José Carlos da Silva Moraes, em Porto Seguro.

Morte do ex-deputado

Foto: ReproduçãoAinda de acordo as informações, ele confessou ter matado o ex-deputado, em 14 de setembro deste ano, em companhia de um bandido conhecido como Roque, a mando do agiota Floro Calheiros Barbosa, apelidado de Ricardo Alagoano, radicado em Teixeria de Freitas.

O provável motivo do assassinato foram dívidas ou questão amorosa. Suspeita-se que Ricardo Alagoano teria honrado a moral de um amigo advogado que mora nos Estados Unidos, teria perdido a esposa para o ex-deputado.

Alemão ainda aponta Ricardo Alagoano como mandante de vários homicídios, inclusive do crime de um juiz e de um prefeito em Sergipe, além do atentado ao ex-prefeito de Mucuri, no Extremo Sul da Bahia, Roberto Carlos Figueiredo, em 2004.

Fotos: Arquivo/RadarCarlinhos do Axé Moi e Djair Eloy

Em entrevista ao Teixeira News, o delegado André Luiz Serra disse que com a prisão de Alemão também foram elucidadas as mortes do gerente do Axé Moi, José Carlos da Silva Moraes, em Porto Seguro, e do bicheiro Djair Eloy, em Eunápolis.

Com relação a estes dois casos, ocorridos em 2007, Alemão falou que não conhcece os mandantes, pois os crimes foram agenciados. No entanto, na entrevista concedida ao repórter Athylla Borborema, Alemão disse que não foi o autor dos tiros que mataram Djair.

Delegado especial

As investigações foram comandadas pelo delegado especial André Luiz Serra, que foi designado pela Polícia Civil baiana para apurar o caso, elucidado em menos de 24 horas. Alemão, que foi recambiado para Itamaraju, será apresentado nesta quinta-feira (15) à chefia da polícia, em Salvador.

Linha Direta

Ricardo Alagoano foi destaque no programa Linha Direta, da TV Globo, por comandar crimes de encomenda na Bahia, Sergipe e Rondônia. 

Matéria Impressa em 02 de setembro de 2014