Acusado de matar namorada é condenado a mais de 13 anos de prisão

Réu alegou tiro acidental; jovem foi atingida na nuca

Redação RADAR 64
Publicado em 29/08/2018 às 09h53
Foto: RADAR 64 
Vivaldo ouve sentença anunciada pelo juiz André Marcelo Strogenski

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
PORTO SEGURO - Depois de mais de 14 horas de julgamento, Vivaldo Souza Neto, de 24 anos, acusado de matar a namorada de 16 anos com um tiro na nuca, há quase seis anos, em Porto Seguro, foi condenado a 13 anos e quatro meses de prisão em regime fechado.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

O júri popular, o primeiro realizado no novo fórum de Porto Seguro, teve início por volta das 10h da manhã de terça-feira (28), terminando um pouco antes da 1h da madrugada desta quarta-feira (29), quando o juiz André Marcelo Strogenski anunciou a sentença.

Galeria de Fotos

Os promotores de justiça Bruno Gontijo e Michelle Roberta Souto, atuando na acusação, apresentaram provas e depoimento de testemunhas, que foram suficientes para os jurados condenarem Vivaldo. “Bruna foi atingida por um tiro na nuca enquanto dormia, conforme atestou o laudo do exame de necropsia”, apontaram os promotores.

Foto: RADAR 64
Para defesa de Vivaldo, tiro foi acidental, tese não aceita pelos jurados

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
A delegada Viviane Amaral, que era responsável pela Delegacia da Mulher na época do crime, foi uma das testemunhas de acusação. 

Na defesa do réu atuaram os advogados Marcos Catelan e Andresa Ferreira Cruz. Eles defenderam a tese de que o disparo da arma foi acidental, como alegou Vivaldo desde a época do crime. Os advogados pediram a desclassificação da acusação para homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Foto: RADAR 64 
Familiares estavam todos com camisetas com fotos da vítima.

A adolescente Bruna Ribeiro de Jesus, 16 anos, foi morta na casa de Vivaldo, no bairro Campinho, em 22 de dezembro de 2012. O corpo foi encontrado no quarto, em cima da cama. A jovem morava perto do local com a família.

A equipe de reportagem do RADAR 64 não conseguiu manter contato com a defesa do condenado para ver se será apresentado algum recurso. Vivaldo já estava preso desde abril de 2013, no presidio de Eunápolis, onde cumprirá a sua pena.  

WhatsApp do RADAR 64: (73) 98844-0216.
Adicione nosso número e envie vídeo, foto ou apenas o seu relato. Dica importante: grave ou fotografe sempre com o celular na horizontal (deitado). Sua sugestão será apurada por um repórter. Participe!

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018
Acusado de matar namorada é condenado a mais de 13 anos de prisão

AVISO IMPORTANTE

O conteúdo que você se dispõe a ver contém imagens fortes e que podem causar choque emocional. Esse conteúdo é dirigido especificamente para pessoas maiores de idade e que, segundo a legislação aplicável, tenham preparo psicológico para acessá-lo.

Fica terminantemente proibido o acesso a esse material por aqueles que não cumpram tais requisitos.

Clicando em FORTES, você declara expressamente que é maior de idade e tem plena capacidade para acessar esse material.

Caso você não atenda a algum dos requisitos anteriormente expostos fica obrigado a clicar em LIVRES ou no BOTÃO FECHAR [X] no canto superior desta janela.