Aluno e professor do Anísio participam da XV Jornada Espacial em São Paulo

Mais uma vez alunos do colégio se destacam em Olimpíada Brasileira de Conhecimento

Maria Eduarda Toralles/RADAR 64
Publicado em 10/01/2018 às 09h46
Foto: Arquivo / Anísio Teixeira 
Com sete medalhas conquistadas na OBA em 2017, colégio foi um dos dois da Bahia a ser selecionado para a XV Jornada Espacial.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
EUNÁPOLIS - Por mais um ano seguido, alunos do Colégio Anísio Teixeira, em Eunápolis, se destacaram na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Só nos últimos dois anos foram 13 medalhas. Em 2017, foram sete, sendo uma de ouro, cinco de prata e uma de bronze.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Há três anos, o colégio oferece aulas extracurriculares de astronomia para seus alunos e isso tem refletido no bom desempenho, não só nas olimpíadas, mas também nos resultados escolares, avalia o professor Felipe Barbosa. “Essa continuidade influencia bastante no sucesso de nossos alunos. Alguns deles são medalhistas desde o 6º ano do fundamental II. Não tenho dúvidas que vão atingir resultados excelentes ao chegar ao Ensino Médio”, disse Felipe.

Galeria de Fotos

Questionado sobre qual o diferencial o estudo de Astronomia pode representar na vida dos estudantes, Felipe explica que, por si só,  a disciplina já é um assunto que desperta muito interesse e curiosidade dos estudantes, mexendo com o imaginário deles.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
Ele salienta que, do ponto de vista pedagógico, é um assunto extremamente multidisciplinar, envolve matemática, física, química, biologia, história e geografia. “As aulas de astronomia são ambientes em que o aluno estuda aplicações dos assuntos vistos em sala e, além disso, pratica a interdisciplinaridade. Os bons alunos de astronomia costumam ter uma boa visão sistêmica e são bastante articulados. Não é por acaso que grandes universidades brasileiras, como a Unicamp, vão adotar cotas para os estudantes que se destacam na OBA”, destacou o professor.

Foto: Arquivo / Anísio Teixeira 
Felipe Barbosa e o aluno Pedro Barros, do 2ª ano do Ensino Médio, que conquistou a medalha de ouro.

ÚNICA DE EUNÁPOLIS E UMA DAS ÚNICAS DA BAHIA - Graças ao bom desempenho na Olimpíada, Felipe e o estudante Pedro Barros, do 2ª ano do Ensino Médio, que conquistou a medalha de ouro, foram convidados a participar da XV Jornada Espacial, realizada em São José dos Campos (SP) no final do ano passado.

Cerca de 40 professores e 80 alunos de todo o Brasil participaram da Jornada. Da Bahia, além do Anísio, uma escola de Vitória da Conquista também foi selecionada. “A seleção para esse evento foi muito rigorosa. Foram convocadas uma ou duas escolas por estado. Da Bahia, foram selecionadas duas escolas. Como a seleção dependia do desempenho dos nossos alunos, nem todos os estados tiveram representantes”, comentou Felipe.

A JORNADA – Os participantes do evento tiveram a oportunidade de visitar o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Instituto Tecnológica de Aeronáutica (ITA), o Memorial Aeroespacial Brasileiro (MAB) e a Embraer, além de assistirem palestras com os maiores especialistas do Brasil em diversos assuntos como clima espacial, foguetes, satélites e sensoriamento remoto. “Foi fantástico! Participamos de oficinas sobre construção e lançamento de foguetes de água e de combustível sólido e tivemos contato com satélites de verdade. Foi extremamente enriquecedor. Esse é o tipo de evento em que você chega uma pessoa e sai outra, com muito mais entusiasmo e cheio de ideias”, comemorou o professor.

Para Felipe, o Brasil é um país de muito contraste, por um lado tem uma educação precária, mas por outro, desenvolvemos tecnologia de ponta. “O Brasil exporta aviões e foguetes para o mundo inteiro, isso é incrível. O mais importante deste evento é ter contato com esse Brasil que dá certo, com essas pessoas que com pouco incentivo e baixo orçamento realizam feitos extraordinários independente da região onde vivem ou da política que se pratica no país”, destacou.

Foto: Arquivo / Anísio Teixeira 
colégio foi um dos dois da Bahia a ser selecionado para a XV Jornada Espacial

METAS PARA 2018 -  A experiência na XV Jornada Espacial será compartilhada com os alunos do Anísio através das aulas de astronomia. “Para o ano de 2018 há muita coisa a ser incluída, principalmente, com relação às oficinas que realizamos”, salientou Felipe.

Para 2018, Felipe adianta que a meta é duplicar o número de inscritos na OBA, realizar oficinas de construção e lançamentos de foguetes e participar da Mostra Brasileira de Lançamento de Foguetes. “No entanto, nossa maior meta é, dentro de cinco anos, termos um estudante participando das Olimpíadas Internacionais de Astronomia”, concluiu.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018
Aluno e professor do Anísio participam da XV Jornada Espacial em São Paulo

AVISO IMPORTANTE

O conteúdo que você se dispõe a ver contém imagens fortes e que podem causar choque emocional. Esse conteúdo é dirigido especificamente para pessoas maiores de idade e que, segundo a legislação aplicável, tenham preparo psicológico para acessá-lo.

Fica terminantemente proibido o acesso a esse material por aqueles que não cumpram tais requisitos.

Clicando em FORTES, você declara expressamente que é maior de idade e tem plena capacidade para acessar esse material.

Caso você não atenda a algum dos requisitos anteriormente expostos fica obrigado a clicar em LIVRES ou no BOTÃO FECHAR [X] no canto superior desta janela.