Atividades de mineradora são embargadas por suspeita de crime ambiental

Produto mineral estava sendo extraído para obra de construção de atacarejo, diz polícia

Redação RADAR 64
Publicado em 11/02/2019 às 08h38
Foto: RADAR 64 
Produto mineral estava sendo extraído para obra de construção de Atacarejo, diz polícia

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
PORTO SEGURO - Uma mineradora teve as atividades embargadas, na tarde da última sexta-feira (08), em Porto Seguro, após uma ação de fiscalização do Ministério Público Estadual e da polícia ambiental (Cippa-PS).

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo as autoridades, no local foi identificada extração ilegal de produto mineral que está sendo utilizado no nivelamento do terreno onde está sendo construído o prédio do atacarejo Mineirão.

De acordo com a denúncia, a Mineração Fazenda Taguatinga - cujo acesso está situado às margens da BR-367, na altura do semianel viário - não possuía título mineral, autorização que é emitida pela Agência Nacional de Mineração (ANM).

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
Diante do flagrante, foi lavrado um Termo Circunstanciado em desfavor do responsável pela atividade de extração do produto mineral. Foram apreendidas uma escavadeira e quatro caminhões.

Foto: RADAR 64  
Foram apreendidas uma escavadeira e quatro caminhões.

O IBAMA e a ANM serão notificados do fato para adoção das medidas administrativas julgadas cabíveis ao caso. A reportagem ainda não conseguiu ouvir representantes da Mineração Fazenda Taguatinga e do atacarejo Mineirão.

WhatsApp do RADAR 64: (73) 98844-0216.
Adicione nosso número e envie vídeo, foto ou apenas o seu relato. Dica importante: grave ou fotografe sempre com o celular na horizontal (deitado). Sua sugestão será apurada por um repórter. Participe!

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018