OUSADIA

Bandido filma assalto e ainda critica qualidade de celular de vítima

Publicado em 11 / 01 / 2017 às 20h12
Compartilhe
Por Redação RADAR 64

PUBLICIDADE
Um vídeo apreendido pela polícia - e ao qual o RADAR 64 teve acesso – mostra a ousadia dos criminosos. Um dos bandidos que participou do assalto a uma casa lotérica em Itabela resolveu filmar toda a ação. A polícia encontrou as imagens no celular dele. 

O vídeo mostra que enquanto parte dos comparsas recolhe o dinheiro do caixa, um deles começa a saquear os clientes que estão na fila. O homem que filma o roubo pede para os clientes ficarem de cabeça baixa. As vítimas chegam a ser ameaçadas de morte.

Em um dos trechos da gravação o assaltante que está filmando pede para uma mulher pegar o telefone da bolsa e lhe entregar. Ele chega até a criticar a qualidade do aparelho da vítima, dizendo se tratar de um produto de qualidade ruim. 'Isso é uma porcaria', disse o assaltante.

O assalto, na tarde de terça-feira (10), foi praticado por seis bandidos, que levaram quase R$ 30 mil. Horas depois, quatro deles foram mortos em confronto com a Polícia Militar. Dois acabaram presos. Entre os mortos está Willian da Silva Alves, 18 anos, o assaltante que filmou o crime.

PUBLICIDADE
 
AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Leia termos de uso

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

PUBLICIDADE