Carro roubado na BR-101 é encontrado em posto de lavagem no Juca Rosa

Um dos bandidos já havia morrido em troca de tiros; o outro está foragido

Redação RADAR 64
Publicado em 08/01/2019 às 09h41
Foto: RADAR 64 
Darlan trouxe o carro roubado para Eunápolis; um dos comparsas foi morto pela polícia e o outro está foragido

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
EUNÁPOLIS - Foi preso na tarde de segunda-feira (07), na cidade de Eunápolis, um dos homens envolvidos em um assalto na BR-101, em Ventania, município de Itapebi, na noite de domingo (06). Um dos acusados já havia morrido em uma troca de tiros com a Polícia Militar, no mesmo dia. O outro está foragido.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao ser detido por policiais militares em sua casa, na Rua Mirandela, no Rosa Neto, Darlan Oliveira Moura, 30 anos, declarou que havia deixado o carro roubado em um posto de lavagem na Travessa Brasil, Juca Rosa. Os policiais estiveram no local e apreenderam o Crossfox, cor preta.

Darlan disse ainda que o convite para o assalto partiu de Gildásio Souza Silva, 32 anos, morto na perseguição policial e do irmão dele, conhecido apenas como Ulinha, que está foragido. Para participar do roubo, Darlan declarou que receberia a quantia de R$ 500,00.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
O trio foi até o local do crime em outro carro roubado, um Celta. Por volta das 20h de domingo (06), os assaltantes abordaram um veículo que havia reduzido a velocidade para passar por um quebra-molas. O motorista, a mulher e os dois filhos pequenos foram retirados do veículo e abandonados na rodovia.

Foto: RADAR 64  
Carro roubado na BR-101 foi apreendido em posto de lavagem no bairro Juca Rosa

No depoimento, Darlan contou que os irmãos voltaram para Eunápolis no Celta. A ele coube trazer o Crossfox. O assaltante disse ainda que entrou na estrada de acesso à Itapebi e esperou amanhecer para poder seguir para Eunápolis. O carro foi deixado no posto de lavagem. Na mesma manhã, ele soube que o comparsa Gildásio havia morrido em uma troca de tiros com a PM na BR-101.

Darlan contou ainda que é usuário de maconha, já trabalhou como balconista e chegou a ficar cinco meses preso em Porto Seguro por porte ilegal de fogo. O revólver usado no assalto em Ventania, segundo ele, foi devolvida a Ulinha, ainda no domingo. O acusado foi autuado em flagrante por roubo majorado, pois houve concurso de agente e emprego de arma de fogo.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018