Catarata: mutirão atende duas mil pessoas em Eunápolis e região

Cirurgias, que são realizadas em Eunápolis, começaram sábado

Redação RADAR 64
Publicado em 23/10/2018 às 09h11
Foto: Divulgação / Ascom 
Cirurgias são realizadas no Hospital de Olhos DayHorc, em Eunápolis

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
EUNÁPOLIS - Mais de duas pessoas que sofrem de catarata, doença que pode levar à cegueira, começaram a ser operadas desde o último sábado (20), em um mutirão realizado pelo governo do estado, em parceria com as prefeituras de Eunápolis e Porto Seguro.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o prefeito Robério Oliveira, o mutirão beneficia, também, moradores das cidades de Guaratinga, Itabela, Itapebi, Itagimirim, Belmonte e Santa Cruz Cabrália.

O secretário municipal de Saúde de Eunápolis, Rodrigo Kuada, informou que os primeiros pacientes foram operados sábado passado, no Hospital de Olhos DayHorc. De acordo com ele, os atendimentos de triagem seguem até dezembro.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
“Qualquer pessoa das oito cidades da Costa do Descobrimento, com suspeita de catarata, pode procurar o setor de regulação do seu município para realizar o cadastro na lista única. Os pacientes serão encaminhados para atendimento e cirurgia em Eunápolis, que é a cidade sede do mutirão”, explicou o secretário.

Foto: Agência Brasil  
Maioria dos casos de catarata desenvolve-se lentamente ao longo de anos

O prefeito Robério destacou que a conquista do mutirão foi uma luta sua e da prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira, junto ao governador Rui Costa. “O governador, prontamente, nos atendeu e disponibilizou a cota de duas mil cirurgias para a nossa região. Isso vai acabar com a lista de espera”, pontuou Robério.

CATARATA, MUITO COMUM - Segundo o Hospital Albert Einstein, a maioria dos casos de catarata desenvolve-se lentamente ao longo de anos. O principal sintoma é a visão embaçada, como se a pessoa estivesse olhando por um vidro opaco.

Quando a catarata interfere nas atividades normais do indivíduo, o cristalino embaçado pode ser substituído por lentes artificiais transparentes. Este geralmente é um procedimento ambulatorial seguro.

No Brasil, são registrados, anualmente, mais de 2 milhões de casos de catarata.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018