Ciclista e filho de três anos são atropelados por carro de autoescola

Carro, apesar de ser dele, era usado a serviço da autoescola, diz

Redação RADAR 64
Publicado em 09/03/2018 às 15h59
Foto: Internauta / RADAR 64 
Ciclista é atropelado e vai parar em cima de carro; filho de três anos caiu debaixo do carro

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
PORTO SEGURO - Uma irmã do instrutor de autoescola Erlando Silva, 41 anos, acusado de atropelar pai e filho que estavam em uma bicicleta, negou que ele estivesse embriagado, como informou a polícia. A administradora de empresas Elisângela Silva, de 42 anos, disse ao RADAR 64 que, dentro do carro, havia apenas uma latinha de cerveja vazia. "Não fizeram nenhum teste que pudesse comprovar essa acusação", disse.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda segundo ela, após o acidente, que deixou feridos o ciclista e o filho de três anos, populares ficaram revoltados e chegaram a agredir o motorista com socos. "Ele perdeu quatro dentes", frisou.

Elisângela declarou que o irmão trabalha na Autoescola Navegantes há sete anos, ao contrário, segundo ela, do que omitiu o dono da empresa, Ailton Malacarne Filho. Ao RADAR 64, o empresário havia dito que o carro já tinha sido vendido para uma pessoa física, que não providenciou a remoção da pintura e do logotipo da autoescola.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
"Mas ele não informou que meu irmão, mesmo depois de ter comprado o carro, depois de fazer muita economia, continuou trabalhado lá, inclusive usando o veículo a serviço da empresa", questionou Elisângela.

Até a tarde desta sexta-feira (09), Erlando continuava preso na delegacia de Porto Seguro, sob a acusação de dirigir sob a influência de álcool e lesão corporal no trânsito. Ele aguardava a polícia arbitrar uma fiança.

"A própria vítima me disse que a bicicleta estava sem freios e que ele descia a ladeira em alta velocidade. Meu irmão é trabalhador, estava voltando pra casa, depois de uma jornada exaustiva", finalizou Elisângela.

O ciclista e o filho foram atendidos no Hospital Luís Eduardo Magalhães com escoriações. Com o impacto, o homem foi parar sobre o teto do veículo. A criança caiu debaixo do carro.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018