Ciclistas especiais participam de ultramaratona na Costa do Descobrimento

Competição é entre trilhas e estradas que ligam Arraial d'Ajuda a Guaratinga

Da Redação, com informações da Gazeta Esportiva
Publicado em 08/08/2018 às 09h19
Foto: Divulgação 
Vila Brasil Ride, em Guaratinga

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

PORTO SEGURO - Entre os dias 21 e 27 de outubro, será realizada, na Costa do Descobrimento, uma das principais provas do calendário ciclístico brasileiro. A ultramaratona Brasil Ride conta com cerca de 600 km e quase 11.000 m de altimetria acumulada, entre trilhas e estradas de terra que ligam Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, à Vila Brasil Ride, em Guaratinga.

O maior destaque da competição, contudo, fica por conta dos atletas fora de série, os PNE - Portadores de Necessidades Especiais, que mostram que basta força de vontade e preparação para encarar a maior prova do gênero nas Américas.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
Thiago Ribeiro, 29 anos, que teve uma lesão de plexo braquial no nascimento, o que resultou em uma limitação de desenvolvimento e movimentos do seu braço direito, já participou três vezes da maratona, e falou sobre o significado disso para um atleta PNE.

O carioca Gustavo Campos, de 41 anos, sofre de Amiotrofia Monomélica Benigna (AMB), uma desordem rara. Em resumo, o atleta que encontrou no ciclismo uma solução, teve uma lesão na coluna, há mais de 20 anos quando praticava jiu-jitsu, e atualmente tem somente 31% de força na perna esquerda.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018