Criança de quatro meses é jogada em estrada após ser estuprada

Bandido primeiro tentou violentar a mãe dela

Redação RADAR 64
Publicado em 18/02/2018 às 12h47

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
BELMONTE - A polícia procura Rairone Moura dos Santos, 47 anos, acusado de ter estuprado uma menina de quatro meses, por volta de 1h30 da madrugada deste domingo (18), no povoado de Santa Maria Eterna, município de Belmonte.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após o crime, a criança foi abandonada no meio de uma estrada de chão, enrolada em um cobertor.

O motorista de um caminhão de uma empresa de transporte de madeira passava pelo local quando viu o bebê ensanguentado e acionou o socorro.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
A garotinha foi trazida para o Hospital Regional de Eunápolis, onde precisou passar por um procedimento cirúrgico.

"Vamos solicitar ao plantão judiciário a decretação da prisão preventiva dele. Enquanto isso, as diligências no sentido de capturá-lo não param", afirmou o delegado Wendel Ferreira.

DESISTIU DA MÃE - A intenção inicial do bandido era estuprar a mãe da criança, Claudimira Ferreira, de 26 anos.

"Arrombou minha casa e tentou me agarrar. Saí correndo com minha filha de nove anos. E ele foi atrás de nós. Depois, desistiu e voltou à minha casa, onde o bebê havia ficado com o irmão de cinco anos", afirmou a mãe.

Pouco tempo depois, ao retornar ao local já com a polícia, Claudimira não encontrou a filha, que já tinha sido levada pelo estuprador.

Foto: Reprodução 
Rairone Moura dos Santos, 47 anos, é procurado pela polícia

A polícia, juntamente com a mãe, foi até um assentamento de trabalhadores rurais onde mora o acusado. "Ele foi encontrado, negou o crime, mas quando se sentiu pressionado pelo policial saiu correndo, fugiu", destacou ela.

“O homem levou a criança para um matagal, a estuprou e depois a abandonou na estrada”, informou o delegado.

Durante depoimento na delegacia de Eunápolis, Claudimira declarou que já tinha sido estuprada pelo acusado uma vez, mas que ficou com receio de denunciá-lo.

O estado de saúde do bebê não foi divulgado.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018