Demanda por bolsa de sangue no fim de ano preocupa hemocentro de Eunápolis

Banco de sangue realiza campanha para reforçar estoque

Hugo Santos / RADAR 64
Publicado em 21/11/2018 às 17h53

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
EUNÁPOLIS - O ‘Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue’ é comemorado no domingo (25). Em Eunápolis, durante toda esta semana, o hemocentro celebra a data com quem já é doador e também incentiva novos voluntários a serem super-heróis que salvam vidas.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

A bibliotecária Shirley Nascimento, 30 anos, aprendeu na infância o quanto a doação é importante para quem depende dela para viver.

"Quando eu era pequena, um irmão precisou de doação. E aí, não havia sangue. Então, eu cresci com isso. Hoje sei que é um ato de amor, solidariedade e bem estar coletivo. Sei que estou salvando vidas, como alguém salvou a do meu irmão, quando ele precisou passar por uma cirurgia", afirmou.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
A coordenadora do hemocentro, Caroline Pimenta, afirma que a demanda por bolsa de sangue aumenta nos hospitais públicos da região no fim do ano.

"Estamos em uma região turística, cortada por duas rodovias federais. Então, nesta época do ano, aumenta o índice de acidentes e a procura por sangue. Precisamos estar buscando doares, pois uma doação pode salvar até quatro vidas", afirma.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Coordenadora do hemocentro, Caroline Pimenta alerta que demanda por sangue aumenta no fim do ano

Para aumentar o estoque de sangue, durante a semana o hemocentro adotou horários diferenciados para que as pessoas possam doar. Na sexta-feira (23), o atendimento será das 8h00 ao meio-dia e das 13h30 às 18h. No sábado (24), o voluntário pode doar das 8h às 17h.

"O sangue não pode ser comprado, não é industrializado, não é vendido em farmácia. Depende da boa ação do próximo. É uma ação altruísta, voluntariada. Então, para que possamos salvar a vida, dependemos do outro", conclama a coordenadora.

Doando sangue pela primeira vez, a agrônoma Mariana Lima, 31 anos, disse que tinha certo receio, pois ouvia muitos mitos sobre o processo. Agora, sabe da importância.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Esta semana, hemocentro adotou horários diferenciados; no sábado, doação pode ser feita das 8h às 17h

"Achei interessante uma campanha incentivando a doação nesta época do ano, quando acontecem muitos acidentes. Daí tomei coragem. Aproveitei para fazer também o cadastro de doação de medula, que é muito importante", falou.

A médica do hemocentro, Regina Maria Lana Chaves, diz quem pode doar sangue.

"A partir dos 16 anos - desde que venha com o responsável - até os 60 anos. Se já é doador, esta idade pode ir até os 70 anos. Fora a faixa etária, tem que estar bem de saúde. São poucos os medicamentos que contraindicam. O sangue doado não faz falta para o doador", finaliza.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018