Publicado em 24/02/2012 às 09h02

Empregadores podem consultar ficha de candidatos no SPC e na Justiça antes de contratar

Por Débora Zampier | Agência Brasil

BRASÍLIA - O Tribunal Superior do Trabalho (TST) divulgou, nesta quinta-feira (23), decisão tomada por unanimidade no dia 8, que as empresas podem fazer consultas no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), na Centralização dos Serviços dos Bancos (Serasa) e em órgãos policiais e do Poder Judiciário antes de contratar empregados. A ação havia sido movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que entendeu que a pesquisa era discriminatória.

O caso começou a ser apurado em 2002, por meio de denúncia anônima, que informava que uma rede de lojas sergipana fazia a pesquisa durante o processo seletivo. A empresa se recusou a mudar a conduta e o MPT decidiu abrir uma ação civil pública. A primeira instância da Justiça condenou a empresa a abandonar a prática, sob pena de ser multada em R$ 10 mil a cada consulta. A rede lojista também foi condenada a pagar indenização de R$ 200 mil por dano moral coletivo.

A empresa recorreu à corte trabalhista local, que reverteu a primeira decisão. Para o Tribunal Regional do Trabalho de Sergipe os concursos públicos também fazem exigências rigorosas na contratação de candidatos e que no caso só seria configurada discriminação se houvesse critérios em relação a sexo, origem, raça, cor, estado civil, situação familiar ou idade.

A Segunda Turma do TST concordou com o tribunal sergipano e ainda defendeu que os cadastros em questão são públicos e que não há violação da intimidade ao acessá-los. Para os ministros, o empregador tem o direito de consultar os antecedentes dos candidatos para garantir que estão fazendo uma boa escolha.

 
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

Newsletter RADAR 64
Receba nossas notícias por e-mail
Aceito receber e-mails do RADAR 64 e parceiros
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Você já receberá nosso próximo envio.
Clique aqui se quiser cadastrar mais um e-mail.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RADAR64 2007 - 2014

Mensagem enviada com sucesso!

Sua mensagem foi enviada ao RADAR 64 e responderemos a ela o mais breve possível.

O RADAR 64 agradece o contato,

Logo RADAR64

Caro visitante,

Nós do RADAR 64, disponibilizamos este canal de comunicação direto entre você e a nossa redação para atendê-lo da melhor forma possível.

Suas dúvidas, críticas e sugestões são elementos importantes para o aperfeiçoamento e qualidade do nosso portal de notícias.

Preencha o formulário desta página ou entre em contato através das opções descritas abaixo.