Florisvaldo Ribeiro deixa comando da 7ª CIPM em Eunápolis

Nome do novo comandante já foi publicado; saiba quem é

Redação RADAR 64
Publicado em 12/06/2018 às 08h47
Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64  
Tenente coronel Florisvaldo Ribeiro estava há menos de dois anos à frente da 7ª CIPM
 

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

EUNÁPOLIS - Depois de pouco mais de um ano e meio, o tenente coronel Florisvaldo Ribeiro deixa o comando da 7ª Companhia Independente de Polícia Militar, com sede em Eunápolis. A exoneração foi publicada segunda-feira (11), no Diário Oficial da Bahia.

Na mesma edição, saiu a promoção do oficial para o comando do 7º Batalhão de Polícia Militar no município de Irecê, no norte do estado.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
O nome do novo comandante da Polícia Militar em Eunápolis e região também foi publicado na segunda-feira. Conforme o diário oficial, a unidade vai receber o major Sandro Crispim Ferreira Lopes, oriundo da Companhia de Ações Especiais da Mata Atlântica [Cipe-Cacaueira], em Ilhéus.

A data da cerimônia de passagem de comando ainda não foi confirmada.

COMBATE AO CRIME E AÇÕES SOCIAIS - Quando assumiu o comando da 7ª CIPM, ainda com a patente de major, Florisvaldo Ribeiro intensificou as ações de combate à criminalidade em Eunápolis e outros quatro municípios de abrangência da unidade: Itapebi, Itagimirim, Itabela e Guaratinga.

Segundo dados estatísticos da Secretaria de Segurança Pública, estas localidades experimentaram redução da ordem de 50% em crimes de homicídio.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Polícia Militar realiza doação de brinquedos a crianças carentes em Eunápolis

Florisvaldo Ribeiro também implantou a ronda escolar, para combater delitos no entorno dos colégios públicos e aproximou a Polícia Militar da comunidade, com distribuição de brinquedos e ações recreativas no Dia das Crianças. Atualmente, está sendo realizada a campanha de arrecadação de agasalhos para pessoas carentes.

O oficial também fomentou o projeto de despoluição de uma lagoa nos fundos do quartel da PM, na região central da cidade. A degradação ameaça a área de preservação ambiental. No local são despejados, diariamente, esgoto hospitalar e residencial.

Há, ainda, a invasão imobiliária. Está em fase de estudos a criação de uma guarnição rural, para combater assaltos a fazendas e o projeto Ronda Maria da Penha, com o objetivo de coibir crimes contra a mulher.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018