Greve nos Correios tem pouca adesão no primeiro dia, diz empresa

Na cidade de Eunápolis, serviços funcionaram normalmente

RADAR 64, com JBFM e Agência Brasil
Publicado em 12/03/2018 às 18h28
Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Agência central dos Correios, em Eunápolis, funcionou normalmente nesta segunda-feira

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
EUNÁPOLIS - Os Correios informaram que, nesta segunda-feira (12), a greve dos funcionários da empresa se concentrou na área de distribuição. Um levantamento parcial mostra que 87,15% do efetivo total permanecem trabalhando.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em Eunápolis, a agência central funcionou normalmente, apesar do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos da Bahia (Sincotelba) ter aderido à greve nacional, por tempo indeterminado, decretada na noite de domingo (11).

O RADAR 64 entrou em contato com o diretor regional do sindicato, Robert Brito, que não soube informar o porquê a agencia de Eunápolis não aderiu à paralisação. “Estou percorrendo as agências da região. Não sei informar o que houve com Eunápolis e ainda não sei como está a adesão ao movimento na região”, declarou ele.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
A federação que engloba os funcionários ainda não tem um balanço do movimento, mas adiantou que a adesão é maior no setor de entrega, onde estão concentrados os carteiros.

Os funcionários rejeitam mudanças no plano de saúde da empresa, como a cobrança de coparticipação e a retirada de dependentes dos contratos.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
No centro de distribuição dos Correios, no bairro Gusmão, em Eunápolis, trabalho fluiu normalmente

A federação informou que, além disso, o benefício poderá ser reajustado conforme a idade, chegando a mensalidades acima de R$ 900,00 sobre o salário médio de R$ 1.600 dos trabalhadores.

Segundo a Agência Brasil, os Correios reconhecem a greve como direito dos trabalhadores, informando que “um movimento dessa natureza, neste momento, serve apenas para agravar ainda mais a situação delicada pela qual passam os Correios, o que afeta não apenas a empresa, mas também os próprios empregados”.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018