Professores da rede municipal de Guaratinga param por tempo indeterminado

É a quarta paralisação em menos de três meses

Redação RADAR 64
Publicado em 08/08/2018 às 17h13
Foto: Reprodução / Facebook 
Após assembleia, professores decidiram suspender aulas até que situação seja normalizada

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

GUARATINGA - Pela quarta vez seguida, a segunda em menos de uma semana, os professores da rede municipal de ensino do município de Guaratinga paralisam as atividades por atraso no pagamento dos salários.

De acordo com o coordenador da APLB/Sindicato Núcleo Garça Branca, Orlandy Cabral, a categoria decidiu, em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (08), que desta vez a suspensão será por tempo indeterminado, até que seja regularizado o vencimento do mês de julho. As paralisações anteriores foram de 24 horas. “Até o momento, a Secretaria de Educação não nos deu nenhuma previsão”, declarou Orlandy.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
Em entrevista ao RADAR 64 no início do mês, a secretária de Educação, Fabiana Barbosa, havia garantido que o pagamento seria realizado até o quinto dia útil do mês, dia 07, no entanto, os salários dos trabalhadores no setor ainda não haviam sido depositados até esta quarta-feira, informou o sindicato.

Foto: Reprodução / Facebook 
Professores alegam que salários do mês de julho ainda não foram pagos

A categoria vem lutando, há três meses, para que os salários sejam pagos até o último dia útil do mês, mas a Secretaria de Educação tem realizado o depósito no quinto dia útil do mês seguinte. “Não estamos fazendo nada que a lei não permita”, destacou Fabiana na ocasião.

MAIS DE 4.500 SEM AULAS - Em entrevista ao Jornal da Pataxós, da Pataxós FM, nesta quarta, a vice-presidente do sindicato, Elizabeth Ribeiro, declarou que as mobilizações têm trazido desgastes aos professores, além de prejuízos para os mais de 4.500 alunos, que ficarão sem aulas. “Estamos tratando disso há muito tempo, com diálogo, mas a única arma que temos para pressionar é a paralisação. Já nos colocamos, mais uma vez, a disposição para ajudar a encontrar uma solução, mas até o momento não obtivemos retorno”, declarou Elizabeth.

Foto: Reprodução / Facebook  
Nesta quarta, professores foram até a Câmara de Vereadores em busca de solução

O coordenador do sindicato acrescentou que nesta quarta-feira a categoria buscou apoio junto ao Ministério Público e ao poder legislativo para que seja encontrada uma solução definitiva para o problema.

Nesta quarta-feira, a reportagem do RADAR 64 não conseguiu falar com a secretária de Educação de Guaratinga.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018