Homem é acusado de matar companheiro com machadinha

Perícia desmontou versão apresentada pelo suspeito

Redação RADAR 64
Publicado em 12/03/2018 às 09h31

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

EUNÁPOLIS - Acusado de matar o companheiro com uma machadinha, Jaldo Gomes da Silva, 65 anos, foi preso no fim da madrugada desta segunda-feira (12), em Eunápolis.

A polícia informou que ao chegar ao local do crime, uma casa de madeira no bairro Vista Alegre, encontrou Jaldo ao lado do corpo de Jaderson Alves Portugal, 28 anos.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
O acusado alegou, incialmente, que a residência foi invadida por dois homens, que, após uma sessão de espancamento, matou Jaderson a tiros.

No entanto, a perícia constatou que no corpo da vítima não havia perfurações provenientes de arma de fogo. Na cabeça de Jaderson havia diversos cortes, compatíveis com machado. A arma estava no local, impregnada de sangue.

Segundo os peritos, devido ao estado de rigidez do cadáver, o crime pode ter ocorrido no fim da tarde de domingo (11).

Vizinhos ouvidos pela polícia contaram que Jaldo e Jaderson mantinham uma relação homoafetiva conflituosa desde 2015, com discussões e agressões físicas.

Conforme os policiais, o acusado apresentava lesões e hematomas pelo rosto e pelas mãos. As roupas dele também estavam manchadas de sangue.

O corpo está no Instituto Médico Legal, onde vai ser necropsiado. O machado foi apreendido para perícia. Jaldo segue custodiado na carceragem da Polícia Civil.

WhatsApp do RADAR 64: (73) 98844-0216.
Adicione nosso número e envie vídeo, foto ou apenas o seu relato. Sua sugestão será apurada por um repórter. Participe!

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018