Publicado em 24/11/2009 às 21h15, atualizado 26/11/2009 às 00h26

IBAMA 'pega' caçadores que atuavam em Unidade de Conservação

Por RADAR64, com informações do IBAMA

Foto: Divulgação/IBAMA 
Agente do IBAMA desmonta uma armadilha para pegar animais
PORTO SEGURO - A 'Operação Lua Nova', realizada neste final de semana pela Gerência Executiva do IBAMA em Eunápolis, resultou no desmantelamento de um grupo armado e na prisão de cinco pessoas envolvidas na prática de caça de animais silvestres no interior da Estação Veracel, unidade de conservação localizada no município de Porto Seguro.

O trabalho acontece três meses após a prisão de outro grupo de caçadores que atuava no interior do Parque Nacional do Pau Brasil, também localizado em Porto Seguro, ocasião em que foram apreendidos animais silvestres abatidos e uma grande quantidade de cães de caça treinados para perseguir animais no interior da mata.

Desta vez, a ação dos criminosos vinha sendo monitorada pelo IBAMA já há alguns meses, desde que o órgão constatou a existência, em Porto Seguro, de pessoas especializadas em instalar um grande número de armadilhas no interior de unidades de conservação com o objetivo de matar e vender a maior quantidade possível de carne de animais silvestres no comércio local.

Com os caçadores presos na Estação Veracel, foram encontradas 20 armas de fogo prontas para o uso, entre espingardas de grosso calibre e armadilhas preparadas para atirar a curta distância ao serem acionadas pela passagem dos animais silvestres.

Além destes materiais, foram apreendidos também animais abatidos, o veículo usado pelos caçadores e uma grande quantidade de apitos empregados para a atração de aves silvestres, assim como barracas, redes e equipamentos para permanência prolongada no interior da mata.

A 'Operação Lua Nova' envolveu o emprego de vários agentes de fiscalização ambiental do IBAMA e é parte integrante do projeto de fortalecimento de sua nova unidade em Porto Seguro, que está sendo construída no interior da Estação Ecológica do Pau Brasil/CEPLAC e que atuará especificamente em missões de combate a crimes contra a fauna, como a caça, a captura e o comércio ilegal de animais silvestres, com foco nas ações em áreas de mata e na proteção das unidades de conservação na região sul da Bahia.

Foto: Divulgação/IBAMA 
Armadilha preparada para atirar a curta distância ao ser acionada pela passagem dos animais silvestres
Segundo Cleide Guirro, Gerente Executiva do IBAMA em Eunápolis, “a unidade de conservação onde os caçadores agiam é uma reserva criada por ato do poder público federal para preservar o patrimônio natural nacional e, por isto, integra o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza-SNUC, sendo uma área de interesse público legalmente reconhecido, com obrigatoriedade de fiscalização estabelecida em decreto presidencial e protegida por lei federal contra qualquer infração penal que afete os bens e interesses da União ali preservados”.

Por isso, após sua prisão em flagrante, os caçadores foram conduzidos diretamente para a Delegacia de Polícia Federal em Porto Seguro, onde foram ouvidos e autuados pelos crimes de caça de animais silvestres e, também, por penetrar em unidade de conservação conduzindo instrumentos próprios para caça, recebendo um total de R$ 32.500,00 em multas e permanecendo presos por porte ilegal de arma de fogo.

Foto: Divulgação/IBAMA 
Foram apreendidos animais abatidos, o veículo usado pelos caçadores e uma grande quantidade de apitos e armas
Cleide Guirro finaliza acrescentando que a Gerência Executiva do IBAMA em Eunápolis acaba de entregar para a Polícia Federal mais de 70 armas de fogo apreendidas com outros caçadores na região e que, com a breve inauguração da nova unidade do IBAMA em Porto Seguro, o trabalho de fiscalização ambiental federal em unidades de conservação será ainda maior, ampliando o combate às quadrilhas especializadas em praticar a caça profissional e a captura de animais silvestres nos remanescentes de mata atlântica da região sul da Bahia.

 
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, entre outros, podem ser excluídos sem prévio aviso. Caso haja necessidade, também impediremos de comentar novamente neste site os perfis que tiveram comentários excluídos por qualquer motivo. Comentários com links serão sumariamente excluídos.

Newsletter RADAR 64
Receba nossas notícias por e-mail
Aceito receber e-mails do RADAR 64 e parceiros
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Você já receberá nosso próximo envio.
Clique aqui se quiser cadastrar mais um e-mail.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
RADAR64 2007 - 2014

Mensagem enviada com sucesso!

Sua mensagem foi enviada ao RADAR 64 e responderemos a ela o mais breve possível.

O RADAR 64 agradece o contato,

Logo RADAR64

Caro visitante,

Nós do RADAR 64, disponibilizamos este canal de comunicação direto entre você e a nossa redação para atendê-lo da melhor forma possível.

Suas dúvidas, críticas e sugestões são elementos importantes para o aperfeiçoamento e qualidade do nosso portal de notícias.

Preencha o formulário desta página ou entre em contato através das opções descritas abaixo.