IFBA Eunápolis pede a PF investigação de fake news envolvendo instituição

Áudio que circula no WhatsApp diz alunos que apoiaram Bolsonaro são perseguidos

Redação RADAR 64
Publicado em 07/11/2018 às 15h03
Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
IFBA informa que tem sido vítima de campanha mentirosa que circula no aplicativo WhatsApp

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
EUNÁPOLIS - A direção do campus Eunápolis do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) informa que encaminhou à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal os áudios com informações disseminadas nas mídias digitais sobre supostas perseguições de seu corpo docente ou técnico contra estudantes que votaram no candidato Jair Bolsonaro para a presidência do Brasil.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

A instituição requereu a devida apuração dos fatos na segunda-feira (05), descartando, de antemão, qualquer denúncia formal de perseguições ou qualquer comportamento impróprio em relação aos estudantes dentro do âmbito da competência da unidade de Eunápolis.

Em nota, o IFBA esclarece que “manifestamo-nos para informar que, como instituição de formação, buscamos nos manter de maneira imparcial e respeitosa às diversas vertentes políticas existentes e às escolhas dos indivíduos que compõem a comunidade. Esclarecemos que o campus Eunápolis não recebeu denúncias formais de perseguições ou quaisquer comportamentos impróprios de seu corpo docente e/ou técnico com relação aos estudantes do instituto dentro do âmbito de sua competência”, diz o comunicado.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
Segundo a direção, em caso de denúncias formais, os fatos são analisados pelos órgãos reguladores internos do IFBA, como ouvidoria e comissões de sindicância.

A nota esclarece ainda que qualquer comportamento externo ao campus, realizado em grupos de aplicativos de mensagens e redes sociais não é de responsabilidade do IFBA, no entanto, alerta que, “havendo comprometimento da imagem institucional as providências legais serão adotadas”.

FAKE NEWS EM ÁUDIOS CONTRA O IFBA

O comunicado do IFBA busca esclarecer sobre informações divulgadas em um áudio, que está circulando pelo aplicativo WhatsApp. No áudio, uma pessoa que não se identifica diz que alunos do Campus Eunápolis, que apoiaram a eleição de Bolsonaro e que defendem o projeto da direita “escola sem partido”, estariam sendo perseguidos e ameaçados por colegas e professores.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Campus do IFBA, na cidade de Eunápolis

Ainda segundo o áudio, alguns alunos já teriam sido expulsos da sala de aula por um professor que usava a camiseta com o dizer “Lula Livre”. O áudio não informa o nome do professor nem o dia em que a o fato aconteceu.

LIBERDADE DE PENSAMENTO

Por fim, a direção do campus reforça ainda que segundo decisão do Supremo Tribunal Federal, que julgou no dia 31 de outubro a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 548, ajuizada pela Procuradoria-Geral da República, “a exposição de opiniões, ideias ou ideologias e o desempenho de atividades de docência são manifestações da liberdade e garantia da integridade individual digna e livre. A liberdade de pensamento não é concessão do Estado, mas sim direito fundamental do indivíduo que pode até mesmo se contrapor ao Estado”.

A nota encerra do campus Eunápolis do IFBA reiterando o compromisso da instituição com educação de qualidade e contra qualquer postura agressiva e desrespeitosa que impeça a liberdade de expressão alheia.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018