Pescadores encontram mancha de óleo nas praias do Guaiú, em Santa Cruz Cabrália

Secretaria de Meio Ambiente informa que está apurando possível crime ambiental

Rose Marie Galvão
Publicado em 19/01/2019 às 08h10
Foto: Maria Santos 
Moradora fotografou porque percebeu a cor estranha da água

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
SANTA CRUZ CABRÁLIA - Moradores e pescadores do distrito de Guaiú, em Santa Cruz Cabrália, na Costa do Descobrimento, denunciaram um derramamento de óleo no mar, junto à praia em frente à barraca da Maria Nilza. O local é considerado um verdadeiro paraíso turístico por suas praias virgens e rios pouco explorados.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um turista disse ter visto uma importante mancha de óleo, na cor marrom e com forte odor desagradável, na manhã de terça-feira (15). Ainda segundo o turista, por causa da pouca quantidade de óleo encontrada ele suspeita que a substância possa ter vindo do tanque de combustível de algum barco de pesca e foi espalhado pelo mar.

Galeria de Fotos

O fato chamou a atenção do presidente do Grupo de Ação do Desenvolvimento da Pesca Artesanal Sustentável (Gadap) do Guaiú, Adriano Souza de Jesus, de 31 anos. Tão logo tomou conhecimento do fato ele diz que remou mar adentro até seis quilômetros da costa, a fim de identificar o que pode ter causado a mancha.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
Adriano, que também é mergulhador de apneia [mergulho livre sem uso de equipamentos], disse que desceu a uma profundidade de oito metros [provavelmente] quando ainda conseguiu ver uma grande mancha que tornava a água viscosa.

Foto: Arquivo pessoal  
Presidente do Grupo de Ação do Desenvolvimento da Pesca Artesanal Sustentável do Guaiú, Adriano Souza

“Eu desci nos dois dias, quarta e quinta feira. No primeiro dia ainda pude ver uma mancha densa e flutuante, mas logo foi carregada pelas marés”, informou. “Era muito óleo; não parece ter sido resultado de vazamento”, completou.

A mancha, cujas proporções ainda não são conhecidas, também foi identificada pela empresária Maria Nilza, dona de um restaurante em frente à praia onde teria aparecido a sujeira. Ela conta que chegou à barraca, logo no início da manhã de quarta-feira (16), e recebeu as informações das suas ajudantes.

“Era uma mancha estranha na água. Uma coisa marrom, com cheio estranho e forte, mas não parecia óleo queimado. No dia seguinte não se viu mais”, frisou.

O QUE DIZ A PREFEITURA

Uma nota emitida pela secretaria de Meio Ambiente de Santa Cruz Cabrália (SEMMA) revela que ainda não foi possível identificar a substância que teria causado a provável agressão ao meio ambiente e nem as proporções ou possíveis danos. ”Estamos apurando a possível prática de crime ambiental e a responsabilidade dos possíveis autores”.

ÍNTEGRA DA NOTA

“Considerando a gravidade dos fatos e o rigor técnico exigidos no caso, a SEMMA propôs o compartilhando de ações e providências através de expediente dirigido aos demais órgãos que controlam as atividades marítimas na faixa próxima à costa do município”.

Técnicos daquela secretaria, sob a coordenação do diretor de meio ambiente, Carlos Xavier, foram enviados ao local do aparecimento da mancha e coletaram material para análise. Em contato com a reportagem, um funcionário informou que segunda-feira, dia 21, é provável que já haja alguma informação mais conclusiva, após o exame das amostras de água.

Por fim, a nota diz que “A SEMMA não confirma as notícias já divulgadas na mídia regional sobre a composição química da substância observada no incidente em Guaiú/Santo André” e garante que “a balneabilidade das praias do Guaiú não foi afetada” e avisa que “os possíveis autores da agressão não ficarão impunes”.

Informações sobre contaminação hídrica nas praias do município podem ser enviadas ao Whatsapp (73) 99920-3225.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018
Pescadores encontram mancha de óleo nas praias do Guaiú, em Santa Cruz Cabrália

AVISO IMPORTANTE

O conteúdo que você se dispõe a ver contém imagens fortes e que podem causar choque emocional. Esse conteúdo é dirigido especificamente para pessoas maiores de idade e que, segundo a legislação aplicável, tenham preparo psicológico para acessá-lo.

Fica terminantemente proibido o acesso a esse material por aqueles que não cumpram tais requisitos.

Clicando em FORTES, você declara expressamente que é maior de idade e tem plena capacidade para acessar esse material.

Caso você não atenda a algum dos requisitos anteriormente expostos fica obrigado a clicar em LIVRES ou no BOTÃO FECHAR [X] no canto superior desta janela.