Justiça mantém prisão de acusado de tentar matar dono de barraca de praia

Crime ocorreu no domingo e teve motivação banal, apurou a polícia

Redação RADAR 64
Publicado em 09/10/2018 às 16h58
Foto: RADAR 64 
Omar Rodrigues Dorea, foi preso pela Polícia Militar no domingo (07), no bairro Parque Ecológico

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
PORTO SEGURO - Em audiência de custódia realizada na manhã desta terça-feira (09), o juiz da 1ª Vara Crime de Porto Seguro, André Strogenski, manteve a prisão de Omar Rodrigues Dorea, de 38 anos. Ele é apontado como um dos homens que tentou matar o dono de uma barraca de praia localizada na Orla Norte do município, no domingo (07).

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o assessor de comunicação da 1ª Vara Crime, Leonardo Dantas, o acusado alega inocência. “Ele diz que o crime foi cometido por seu irmão, mas o juiz decidiu mantê-lo preso até que o inquérito policial seja concluído”, relatou Leonardo.

Omar foi preso pela Polícia Militar no domingo, no bairro Parque Ecológico, momentos após o crime. O suspeito estava na caminhonete Hilux, que, segundo testemunhas, foi utilizada na fuga pelos bandidos.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
TENTATIVA DE HOMICÍDIO – O empresário, que é proprietário de uma barraca de praia, levou um tiro e foi agredido com um facão e chutes após pedir que um grupo de banhista parasse de bagunçar. “Eles não estavam na barraca. Tinham pulado o muro lateral para usar o chuveiro”, relatou a vítima.

Foto: Internauta / RADAR 64
Dezenas de turistas e banhistas correram após ouvir os tiros na barra de praia

Segundo o empresário, após ter sido chamado à atenção, um dos banhistas partiu para cima dele, tentando agredi-lo. O banhista foi contido pelas mulheres que estavam com ele, mas, na saída, teria ameaçado o dono da barraca que voltaria para matá-lo. “Após esse grupo ir embora, um jovem se aproximou do balcão, questionando quem teria brigado com seu tio. Esse jovem puxou, então, uma arma e fez vários disparos contra mim”, contou à polícia.

Ele conta que correu, mas foi atingido de raspão e caiu. Socorrido pelo cunhado, o empresário já estava no carro para ser levado ao hospital, quando foi alertado que o grupo havia retornado para agredi-lo novamente. Mesmo ferido, o empresário tentou fugir, mas foi alcançado passando a ser agredido, desta vez, com golpes de facão e chutes. Pessoas que estavam na praia jogaram cadeiras contra os agressores e eles acabaram fugindo. Segundo testemunhas, Omar era um dos homens que atacou o empresário.

A polícia apreendeu a arma branca, que foi abandonada no local e tenta identificar e localizar os outros suspeitos do crime.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018