Moradores fazem manifesto e nota pública para cobrar pavimentação no Antares

Objetivo foi cobrar cumprimento do TAC entre a Imobiliária e a Prefeitura junto ao MP

Por Redação RADAR 64
Publicado em 11/10/2017 às 15h20
Foto: RADAR 64 
Moradores se reuniram na Praça da Bandeira, no centro da cidade, com faixas e cartazes alertando para o problema

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIOS

EUNÁPOLIS - Moradores do bairro Antares, em Eunápolis, distribuíram uma nota pública em forma de protesto pelo Movimento Pró-Pavimentação do local com cerca de cinco mil moradores. O documento tem o objetivo de cobrar o cumprimento do Termo de Ajuste de Conduta [TAC] firmado entre uma imobiliária, que teria comercializado lotes sem infraestrutura, e a prefeitura de Eunápolis junto ao Ministério Público.

Na manhã do último sábado (7), cerca de 50 moradores se reuniram na Praça da Bandeira, no centro da cidade, com faixas e cartazes alertando para o problema.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIOS
A manifestação, segundo a presidente da Associação de Moradores do Antares, Conceição Góes, “teve como objetivo cobrar o cumprimento do TAC e da promessa feita no início do ano pelo prefeito Robério Oliveira, em reunião com a comunidade, mas sem perspectiva de cumprimento até agora”.

BURACOS E INSETOS - Os moradores apontam ainda para a presença de muitos buracos e da lama, incidência de doenças respiratórias, casos de dengue, zika, além de infestação por escorpiões. “Esse é o único bairro não contemplado, até agora, com o programa ‘Prefeitura em Ação’, apesar das promessas feitas pela gestão passada e pela atual”, diz a nota.

Foto: RADAR 64 
Manifestação teve como objetivo cobrar cumprimento do TAC e promessa feita no início do ano pelo prefeito

O que vemos depois de 20 anos – o loteamento foi autorizado em 1997 – é que pouco foi feito de novo quando se fala em pavimentação. Não foi pavimentada nenhuma rua este ano e os pedidos anteriores estão sendo ignorados. Sabemos que há um plano de pavimentação de ruas, mas o bairro Antares não foi contemplado, desabafou a moradora.

“A imobiliária não cumpriu conosco e já estão tentando colocar à venda a segunda etapa do loteamento denominada Antares II”, completou Conceição Góes, lembrando que os lotes foram comercializados em 1997, “com comprovada imprudência do município à época, que aprovou o loteamento carecendo de infraestrutura”.

CONTRAPONTO - O secretário municipal de Infraestrutura, Pedro Bonomo, confirmou as audiências com os representantes da Associação de Moradores do Antares, bem como a assinatura de um TAC, junto ao MP, que prioriza a responsabilidade dos loteadores, Pedro Trindade e Marcos Trindade, mas não exime a responsabilidade da prefeitura.

Foto: RADAR 64 
Secretário Bonomo diz que pedido dos moradores será executado dentro do cronograma de obras do município

Bonomo disse que está atento à solicitação dos moradores e que sabe da gravidade do problema. Confirmou que o pedido foi protocolado e será executado dentro do cronograma de obras do município, após o atendimento das demandas prioritárias enumeradas do Plano de Pavimentação de 225 mil metros quadrados de ruas e avenidas de Eunápolis, contempladas neste primeiro ano de governo de Robério Oliveira.

Por exemplo, sobre a Avenida Princesa Isabel, no bairro do Pequi, a primeira a ser asfaltada, Pedro Bonomo destaca que na via estão concentradas instituições como o Hospital Regional, o Instituto Médico Legal, empresas de grande porte, hotéis, acesso às escolas de grande porte, ginásios de esportes, postos de saúde e áreas de lazer, além de outros importantes serviços públicos no seu entorno, como o Hemocentro Regional.

“A pavimentação da Avenida Princesa Isabel, por exemplo, desafogou o trânsito do Trevo da BR-367 com 101, próximo a São Geraldo, além de facilitar o acesso a Itabuna, Juca Rosa, Gusmão”, afirmou o secretário.

Foto: Arquivo 
Obras na Avenida Princesa Isabel, no bairro Pequi

Por outro lado, continua o secretário de Infraestrutura, “a pavimentação da Avenida do Oeste, no Centauro, descongestionou o trânsito e criou mais uma importante ligação entre o centro da cidade e os bairros, desafogando o tráfego em avenidas com excesso de fluxo”, disse.

CORREÇÃO DE RUAS - Já com relação ao Juca Rosa, Bonomo ressalta que o asfalto novo representa a correção de um problema de mais de dois anos que interditava a rua principal em período de chuvas. “Quando chovia a água atingia até 80 centímetros em algumas casas. Além disso, houve um incremento do trânsito”, pontuou.

Quanto ao Edgard Trancoso, “o antigo asfalto apresentava buracos provocados por abertura de valas para esgoto sanitário e abastecimento de água, realizadas pela Embasa e por moradores, de forma clandestina, causando danos à pavimentação. O asfalto novo – prosseguiu - vai representar economia devido aos constantes reparos feitos para manter a via em condições de trafegabilidade”.

Finalmente, reafirmou que o bairro Antares está dentro do plano de intervenções do município. “Em dezembro de 2016 já houve uma intervenção naquele bairro, contudo, os moradores precisam ter um pouco de paciência, trata-se de um problema que não vamos resolver completamente no primeiro ano da administração, mas não nos recusamos a enfrentar”, finalizou.

A redação não conseguiu ouvir os proprietários da Imobiliária até o fechamento desta postagem.

PÁGINA SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS