MP-BA oferece denúncia contra professor suspeito de estuprar aluna de 12 anos

Ele oferecia supostas aulas de reforço escolar para atrair a jovem, diz denúncia

Por Redação RADAR 64, com informações do MP-BA
Publicado em 15/07/2017 às 10h00
Foto: Reprodução/Internet  
Segundo as denúncias, professor oferecia aulas de reforço com único intuito de atrair a jovem

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIOS

MUCURI - O Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Victor Freitas Leite Barros, ofereceu denúncia contra Alessandro da Silva Cartacho, 44 anos, professor da rede de ensino do município de Mucuri, extremo sul da Bahia, por estupro de vulnerável.

Segundo as investigações, ele é acusado de ter seduzido e mantido relações sexuais com uma criança de apenas 12 anos de idade.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIOS
Nas investigações foi apurado que Alessandro, valendo-se da condição de professor, ofereceu supostas aulas de reforço escolar e atraiu a jovem para a residência de sua tia, onde manteve relações sexuais com a vítima por três vezes.

Por Lei, ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos é crime, com pena de reclusão de oito a 15 anos.  

ENTENDA - O caso foi descoberto depois que a Polícia Militar fez uma ação educativa na escola. Segundo o delegado Samuel Martins, um dos objetivos da ação foi alertar para o risco de jogos e aplicativos de celular, como o jogo Baleia Azul. Durante a palestra, os policiais pediram para ver os aparelhos das crianças e foi nesse momento que um deles viu as mensagens trocadas entre a estudante e o professor. 

O Conselho Tutelar foi acionado pela PM e fez print screen das conversas que a menina trocou com o professor. Em seguida, procurou a delegacia e registrou a queixa. O delegado ouviu a estudante e algumas testemunhas. Ela foi submetida a exames médicos que comprovaram os estupros. Depois de receber os resultados dos exames, o delegado solicitou à Justiça a prisão preventiva de Alessandro. Ele foi preso no último dia 27 de junho.

WhatsApp do RADAR 64: (73) 98844-0216.
Adicione nosso número e envie vídeo, foto ou apenas o seu relato. Sua sugestão será apurada por um repórter. Participe!

PÁGINA SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS