Especialistas discutem combate à caça de animais silvestres em Porto Seguro

Evento nesta sexta-feira visa criar estratégias de repressão a crimes contra a fauna

Da Ascom / Veracel
Publicado em 15/05/2018 às 14h40
Foto: Arquivo / RADAR 64 
Workshop tem como objetivo promover o debate de enfrentamento dos crimes contra a fauna

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

EUNÁPOLIS - As florestas do sul da Bahia possuem uma grande diversidade de espécies de flora e fauna, mas ainda é um cenário que precisa de cuidados especiais relacionados à preservação e combate a crimes contra animais. Para discutir sobre esse assunto, acontecerá, nesta sexta-feira (18), a partir das 8h, no Senac em Porto Seguro, o 1º Workshop de Combate à Caça de Animais Silvestres.

O evento é uma iniciativa do Ministério Público da Bahia (MP-BA) em parceria com o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do IBAMA de Porto Seguro. 

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
O workshop tem como objetivo promover o debate de enfrentamento dos crimes contra a fauna no Sul e Extremo Sul da Bahia, reunindo entidades, órgãos públicos e comunidades, apresentando dados e estratégias de combate à caça ilegal de animais silvestres da região. 

Foto: Arquivo / RADAR 64 
Lígia Ilg, analista ambiental do Cetas: 'evento é essencial para a discussão sobre a proteção e a preservação da fauna'

De acordo com o Lígia Ilg, analista ambiental do Cetas, o evento é essencial para a discussão sobre a proteção e a preservação da fauna. "A nossa região é uma das áreas mais ricas em biodiversidade do Brasil. Para proteger esses recursos, é importante que tanto a sociedade civil organizada quanto os poderes executivo, legislativo e judiciário se unam”, destacou a analista.

Práticas contra animais silvestres na região tem gerado preocupação do Ministério Público da Bahia, conforme o coordenador do Núcleo de Defesa da Mata Atlântica (Numa), o promotor de justiça Fábio Fernandes Corrêa. “Temos recebido várias informações do aumento da caça de animais silvestres na região de Porto Seguro. A partir desse evento, nossa intenção é reunir alguns especialistas sobre o tema para discussão sobre os aspectos legais, técnicos e traçar uma estratégia de ordem tanto preventiva, quanto repressiva”, detalhou.

PALESTRAS - A programação do evento contará com as seguintes palestras: “Situação da caça ilegal no extremo sul da Bahia e do CETAS de Porto Seguro”, com Cid Teixeira - Cetas/Ibama; “Impacto da caça na biodiversidade”, com Hugo Ferreira, da Universidade Estadual do Ceará; “Ações da Polícia Militar da Bahia relacionadas aos animais silvestres”, com major Cléber Santos, da Cippa; e “Proteção legal da fauna silvestre”, com a promotora de justiça Vania Tuglio, do Ministério Público de São Paulo.

O workshop conta com o apoio das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) Estação Veracel e Rio do Brasil, duas unidades de conservação que atuam no território com ações de educação ambiental, desenvolvimento sustentável e conservação.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018