Mulher morre eletrocutada ao recolher roupas de varal

Marido acusa vizinho de ter instalado fio energizado

Redação RADAR 64
Publicado em 16/04/2018 às 10h42
Foto: Reprodução
Mulher já chegou ao hospital morta

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
PORTO SEGURO - A polícia de Porto Seguro investiga a morte da dona de casa Dinalva Guerreiro, de 48 anos. Ela foi eletrocutada na tarde de sábado (14), enquanto recolhia as roupas estendidas em uma cerca de madeira e arame no quintal de sua casa, no distrito de Vale Verde.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mulher ainda foi socorrida ao Hospital Luís Eduardo Magalhães, a mais de 35 quilômetros de distância. Os médicos fizeram manobras de ressuscitação, mas ela não resistiu. O laudo indicou que a causa da morte foi choque elétrico. Havia queimaduras nas mãos.

Segundo uma filha, na noite de sexta-feira (13), após lavar as roupas, Dinalva as estendeu na cerca. "No dia seguinte, por volta das 15h30, quando foi recolher as peças, ela levou um choque", contou a filha Nilzete Menezes.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
O marido, Jovelino Vieira de Menezes, acusa o vizinho - um servidor da prefeitura do município conheido como Eliezer Eletricista-, de ter instalado um fio energizado no local.

O delegado Sinézio Vieira, da 2ª Delegacia Territorial de Arraial d'Ajuda, onde foi instaurado o inquérito, informou ao RADAR 64 que o eletricista vai ser intimado a depor.

WhatsApp do RADAR 64: (73) 98844-0216.
Adicione nosso número e envie vídeo, foto ou apenas o seu relato. Dica importante: grave ou fotografe sempre com o celular na horizontal (deitado). Sua sugestão será apurada por um repórter. Participe!

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018