Ocupantes de moto por pouco não caem em cratera gigante na BR-101

Um deles fraturou a perna; Não há previsão de obras no local

Por Redação RADAR 64
Publicado em 06/12/2017 às 09h14
Foto: RADAR 64  
Ocupantes de moto foram parar perto do abismo; "Foi um milagre, poderia ter acontecido o pior", diz condutor

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIOS

ITABELA - Por muito pouco, os dois ocupantes de uma moto não caíram em uma cratera de 30 metros de profundidade às margens da BR-101, perto da cidade de Itabela, na noite de terça-feira (05).

"Eles ficaram na beira do abismo. Só não despencaram porque bateram em um cordão de asfalto de 30 centímetros que o Dnit instalou no local para evitar que a chuva aumente a erosão", disse o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Marcelo Santana.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIOS
Condutor da moto, Fabiano Nascimento dos Santos, 20 anos, fraturou o fêmur. O amigo dele, João Gustavo Dias de Almeida, de 19 anos, teve apenas escoriações.

Fabiano Nascimento contou que trafegava pelo trecho da rodovia, quando, ao tentar evitar uma colisão com uma carreta, desviou para o acostamento.

"Nem imaginei que havia aquele buraco justamente ali. Graças a Deus não aconteceu o pior", contou o motociclista, que está internado no Hospital Regional de Eunápolis.

Foto: RADAR 64  
Motociclista foi para acostamento, tentando evitar choque com carreta

PERIGO NA ESTRADA - A cratera, que avança dia após dia, ameaça engolir a pista, interditando uma das rodovias mais importantes do país. O problema foi provocado pelo rompimento de uma manilha que fazia a drenagem da água da chuva.

Na manhã desta quarta-feira (06), o coordenador do Dnit na região, Aldo Apolônio, afirmou ao RADAR 64 que, há 15 dias, enviou um projeto de recuperação de erosão para a superintendência do órgão, em Salvador, em caráter de urgência. No entanto, até o momento não há previsão de quando a obra vai ser realizada.

Foto: Arquivo 
Cratera assusta quem passa pela BR-101, perto da cidade de Itabela; Risco de acidente é grande

Para prevenir acidentes, o Dnit instalou pequenas barreiras e setas refletoras para evitar que os motoristas usem o acostamento, mas o risco de algum veículo despencar no abismo é enorme.

Diariamente, milhares de veículos trafegavam pelo trecho, que fica no km 751, nas proximidades da ponte do Rio dos Frades.

WhatsApp do RADAR 64: (73) 98844-0216.
Adicione nosso número e envie vídeo, foto ou apenas o seu relato. Sua sugestão será apurada por um repórter. Participe!

PÁGINA SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS