Paralisia infantil: Guaratinga, Itapebi e Itagimirim não atingem meta de vacinação, diz ministério

Dados acendem luz vermelha, pois doença está erradicada no país

Redação RADAR 64
Publicado em 11/07/2018 às 11h26
Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil 
Dados acendem luz vermelha, pois doença está erradicada no país

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
ITAGIMIRIM - Guaratinga, Itapebi e Itagimirim estão entre os 63 municípios baianos e os 312 brasileiros que não atingiram a meta de 50% da cobertura vacinal contra a paralisia infantil, a poliomielite. O alerta foi divulgado esta semana pelo Ministério da Saúde.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o ministério, as baixas coberturas vacinais, principalmente em crianças menores de cinco anos, acenderam uma luz vermelha, pois a pólio é uma doença já erradicada no país.

De acordo com os dados divulgados pela coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI), Carla Domingues, os municípios de Itagimirim, Itapebi e Guaratinga atingiram, respectivamente, 32,69 %, 34,88% e 43,08% do público alvo da vacinação.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
A Coordenação Estadual de Imunização, da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), informa que esses números potencializam o risco de reintrodução da doença no país.

O Ministério da Saúde orientou que os gestores dos municípios que não atingiram a meta devem organizar suas redes, inclusive com a possibilidade de readequação de horários mais compatíveis com a rotina da população.

Outra orientação é o reforço das parcerias com as creches e escolas, ambientes que potencializam a mobilização sobre a vacina por envolver também o núcleo familiar. Outro alerta constante é para que estados e municípios mantenham os sistemas de informação devidamente atualizados.

SECRETÁRIOS CONTESTAM DADOS - O secretário de Saúde de Itagimirim, Leopoldo Lacerda, informou ao RADAR 64 que os dados divulgados pelo governo Federal estão distorcidos. Segundo ele, o município atingiu 78% do público alvo. “Ainda estamos abaixo da meta, mas já iniciaremos esta semana uma campanha, passando de casa em casa para vacinar as crianças”, destacou Leopoldo.

Ele informou ainda que os postos de Saúde possuem a vacina e estão funcionando normalmente, mas que os pais não têm levado as crianças para serem imunizadas. “Na campanha de vacina da gripe também tivemos pouco procura”, lamentou Leopoldo.

O secretário de Saúde de Itapebi, Sérgio Murilo, também acredita que possa existir equivoco nos dados divulgados pelo Ministério da Saúde. “Estamos revisando as informações e, caso estes dados se confirmem, estaremos regularizando a situação em no máximo 15 dias, mas tenho certeza que esses números não estão corretos”, disse Sérgio.

Não conseguimos contato com a secretaria de Saúde dos municípios de Guaratinga.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018