Ponte sobre o rio Jequitinhonha precisa de reforço e será alargada, diz Dnit

Estruturas metálicas que sustentam as pilastras a ponte estão se desfazendo

Do Correio*
Publicado em 06/12/2018 às 18h44
Foto: Correio 
Ponte, que tem 20 metros de altura e 511 metros de vão

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
ITAPEBI - Com estruturas estado de deterioração, a ponte sobre o rio Jequitinhonha, na BR-101, a seis quilômetros de Itapebi e por onde passam cerca de cinco mil veículos, passará por “reforço dos pilares” e será alargada.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

A informação, segundo o Correio, é do Departamento Nacional de Trânsito (Dnit), que anunciou, ainda, a abertura da licitação para “recuperação em diversos pontos da estrutura” da ponte.

Segundo o Dnit, os recursos para a reforma na ponte serão do Programa de Manutenção e Reabilitação de Estruturas (Proarte), do Ministério dos Transportes, ao qual está subordinado o Dnit. A conclusão da licitação é para este dezembro.

Está previsto alargamento da pista dos 9,9m atuais para 12,80m, instalação de acostamento e de barreiras de concreto tipo “New Jersey”, e tratamento das demais inadequações, para deixar a ponte nos padrões de segurança e funcionalidade.

“As obras de reabilitação acima mencionadas terão início após a abertura e conclusão do processo licitatório para a escolha da empresa responsável pelo desenvolvimento das atividades na referida ponte”, informou o Dnit no comunicado enviado ao Correio.

As estruturas metálicas que sustentam as pilastras de concreto da ponte estão se desfazendo aos poucos, devido à ação do tempo, e apresentam visível sinal de desgaste.

Boa parte do concreto que envolvia as estruturas metálicas já não existe mais e dá para ver placas de ferro se soltando e pequenos buracos de até quatro centímetros.

Na parte de cima, há partes da mureta da ponte que estão quebradas, devido a acidentes, e os bueiros, por onde escorrem água da chuva, entupidos.

Imagens gravadas em dias de chuva mostram a parte de cima da ponte alagada, tornando impossível a visão e levando risco aos motoristas que trafegam no local, o que tem levado a prefeitura de Itapebi a fazer intervenções.

A situação se torna ainda mais preocupante porque a ponte, inaugurada em 1957 e que fica na BR-101, foi construída para suportar caminhões com até 45 toneladas, mas segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), caminhões passam com até 100 toneladas.

A última intervenção na estrutura da ponte, que tem 20 metros de altura e 511 metros de vão, foi em junho de 2010, para reparar um buraco em uma das 220 lajes. Em 2005 também houve recuperação de lajes.

Manutenção geral, no entanto, como a que está prevista para ocorrer a partir da licitação anunciada semana passada, só houve na década de 1980. Em 2014, o Dnit abriu licitação, mas não houve empresas interessadas em fazer a obra.

O último acidente grave na ponte sobre o rio Jequitinhonha foi em 7 de novembro de 2014, quando sete pessoas morreram e 24 ficaram feridas na queda de um ônibus da Viação Rota.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018