Prefeito de Santa Cruz Cabrália se apresenta na delegacia da Polícia Federal

Gestores de Eunápolis e Cabrália devem ser ouvidos nesta quarta-feira

Por Redação RADAR 64
Publicado em 07/11/2017 às 15h55
Foto: Internauta / RADAR 64  
Prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos, que já foi afastado do cargo, chega para depor na delegacia da PF

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIOS

PORTO SEGURO - O prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos, se apresentou na delegacia da Polícia Federal, em Porto Seguro, no começo da tarde desta terça-feira (07), onde foi ouvido coercitivamente, por determinação do Tribunal Regional da 1ª Região (TRF-1). Ele é investigado no âmbito da Operação Fraterno, deflagrada nesta terça pela Polícia Federal.

Já os prefeitos de Eunápolis, Robério Oliveira e de Porto Seguro, Cláudia Oliveira, que também são investigados na mesma operação e também tiveram mandado de condução coercitiva decretado pelo TRF-1, não foram localizados pela PF e devem ser ouvidos na quarta-feira (08).

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIOS
Os três gestores, que são parentes entre si (Agnelo é irmão de Cláudia, casada com Robério) foram afastados dos cargos por determinação do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Eles são suspeitos de fraudes em contratos nas três prefeituras. Os desvios, segundo a PF, podem chegar a cerca R$ 200 milhões.

Na operação, centenas de policiais federais, com apoio de auditores da Controladoria-Geral da União e de membros do Ministério Público Federal, cumpriram dezenas de mandados de prisão temporária, de condução coercitiva e de busca e apreensão.

Até por volta do meio dia, já haviam sido realizadas 17 prisões em Eunápolis, Porto Seguro e Cabrália. Entre os detidos, funcionários públicos, familiares dos prefeitos e donos de empresas. Os nomes não foram divulgados pela Polícia Federal.

PÁGINA SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS