Suspeito de estupro é decapitado em Porto Seguro

Antes de ter cabeça arrancada, ele foi torturado

Redação RADAR 64
Publicado em 11/03/2018 às 09h21
Foto: Internauta / RADAR 64 
Corpo foi encontrado em matagal na Rua Dom Lázaro, no bairro Paraguai; homem tem cabeça arrancada

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
PORTO SEGURO - Segue no Instituto Médico Legal de Porto Seguro, sem identificação, o corpo do homem que foi brutalmente assassinado por volta das 14h30 de sábado (10), no bairro Paraguai. Ele foi torturado por um grupo de populares e chegou a ter a cabeça arrancada. Isso porque, segundo a polícia, um grupo de moradores o acusava de estuprar uma criança de quatro anos.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

"São várias as informações. Uma hora dizem que ele tentou tirar a criança do colo da mãe e foi impedido por uma terceira pessoa. Outra versão é que o acusado estuprou uma menor perto de uma escola. Vamos investigar tudo isso", afirmou um policial. Uma testemunha relatou ao RADAR 64 que a mãe da suposta criança acusava o homem, enquanto ele negava. 

Galeria de Fotos

Uma testemunha declarou ao RADAR 64 que a mãe da suposta criança o acusava de tê-la aliciado na saída da escola. Ele, no entanto, negava tudo, enquanto era agredido por moradores.  “O homem ainda conseguiu correr, mas foi alcançado. A sessão de espancamento continuou, resultando em sua morte”, disse a testemunha, que pede anonimato.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
Segundo a Polícia Militar, uma hora e meia antes do crime algumas pessoas ligaram para o CICOM, o centro integrado de comunicação, informando que um homem estava recebendo ameaças de morte e sendo acusado de estupro.

"Não sabemos ainda se a pessoa morta se tratava desse André relatado nas chamadas ao CICOM. Diziam que era um morador do bairro Vila Parracho, que teria chegado de São Paulo há pouco tempo", complementa o policial.

O corpo do homem estava em uma vegetação na Rua Dom Lázaro, em um local conhecido como Boqueirão. A perícia apontou que a cabeça estava ao lado, presa a um vergalhão de aço. Havia ainda uma lesão corto-contusa na região abdominal e na perna direita.

Nenhuma pessoa envolvida no assassinato foi identificada. Até o momento, não houve nenhuma queixa de estupro ou tentativa de abuso a alguma criança naquela localidade. Um inquérito foi aberto para apurar o caso.

WhatsApp do RADAR 64: (73) 98844-0216.
Adicione nosso número e envie vídeo, foto ou apenas o seu relato. Dica importante: grave ou fotografe sempre com o celular na horizontal (deitado). Sua sugestão será apurada por um repórter. Participe!

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018
Suspeito de estupro é decapitado em Porto Seguro

AVISO IMPORTANTE

O conteúdo que você se dispõe a ver contém imagens fortes e que podem causar choque emocional. Esse conteúdo é dirigido especificamente para pessoas maiores de idade e que, segundo a legislação aplicável, tenham preparo psicológico para acessá-lo.

Fica terminantemente proibido o acesso a esse material por aqueles que não cumpram tais requisitos.

Clicando em FORTES, você declara expressamente que é maior de idade e tem plena capacidade para acessar esse material.

Caso você não atenda a algum dos requisitos anteriormente expostos fica obrigado a clicar em LIVRES ou no BOTÃO FECHAR [X] no canto superior desta janela.