Parques da Costa do Descobrimento mostrados em documentário da TV Brasil

Unidades foram declaradas pela UNESCO como Patrimônio Natural da Humanidade

Do ICMBio
Publicado em 05/12/2018 às 18h13
Foto: Divulgação  
Foz do Rio Una, no sul da Bahia

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE
PORTO SEGURO - O quarto episódio inédito da série Parques do Brasil apresenta, nesta quarta (5), às 21h45 (horário brasileiro de verão) na TV Brasil, uma expedição através de três unidades de conservação no sul da Bahia que formam a Costa do Descobrimento.

TEXTO SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE

A jornada desta semana percorre os Parques Nacionais do Pau Brasil e da Serra das Lontras e a Reserva Biológica de Una. Todas essas unidades fazem parte da Costa do Descobrimento que foi declarada pela UNESCO como um Patrimônio Natural da Humanidade.

No primeiro bloco, a produção parte de Porto Seguro onde se localiza o Parque Nacional do Pau Brasil. O parque protege um dos últimos fragmentos da mata de tabuleiro baiana, uma das florestas mais biodiversas do planeta.

TEXTO SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO
Lá, o programa revela a vegetação muçununga, um ambiente com diferentes espécies de bromélias e muitos pássaros como o cabeça-encarnada, o beija-flor-rabo-rubro-branco e o beija-flor-de-bochecha-azul.

O parque é considerado um dos últimos redutos de uma espécie que faz parte da história do país: o pau-brasil. Para se ter a dimensão da importância dessa área, o espaço tem um pau-brasil com mais de mil anos de idade.

Foto:  
Espécie rara de beija-flor no Parque do Pau Brasil

A série ainda acompanha uma infinidade de aves como o garrinchão-pai-avô, o tangará-rajado, o pintadinho, o papa-formiga-pardo e a poderosa harpia. Animais ariscos e ameaçados como a anta, a onça-parda, o gato-mourisco, o veado-mateiro e a onça-pintada também são mostrados em seu habitar natural.

No segundo bloco, a equipe do programa sobe uma serra repleta de belas cachoeiras no Parque Nacional da Serra das Lontras. Neste lugar pouco conhecido é possível encontrar florestas com árvores singulares como a inhaíba, a copaíba e o araçá. Nesta serra vive um pássaro que só foi identificado em 1996: o acrobata.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018