Após 10 meses, delegado encontra corpo de índio enterrado

Dois acusados de terem cometido o assassinato já estão presos

Marina Caldeira / RADAR 64
Publicado em 20/08/2019 às 12h22
Foto: Divulgação 
Corpo de índio foi encontrado em cova rasa na zona rural de Cabrália

SANTA CRUZ CABRÁLIA - Familiares reconheceram, segunda-feira (19), um corpo que apresentava marcas de tiros. O cadáver foi encontrado enterrado em uma cova rasa, na zona rural do município de Santa Cruz Cabrália.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Bruno Barreto, trata-se do índio Fabrício Santos Silva, 23 anos, que estava desaparecido desde outubro de 2018. Outros exames periciais devem confirmar a identificação.

Galeria de Fotos

A localização do corpo, na área conhecida como “Aldeia Faculdade", foi possível após depoimentos de Cariano Maia dos Santos, 19 anos, e o irmão dele, Edicleudes Maia dos Santos, 26, conhecido como “Sombra”. Conforme o delegado, os irmãos, que também são indígenas, foram presos durante o transcorrer do inquérito. Eles também são apontados como envolvidos em outros crimes na região.

Foto: Divulgação 
Fabrício estava há dez meses desaparecido

De acordo com a informação, ainda há pelo menos outros quatro envolvidos no assassinato de Fabrício, que, pelo que indicam as investigações, foi motivado por desavenças entre grupos criminosos dos bairros Carajás e Aldeia Nova Coroa.

Fabrício possuía histórico de envolvimento com drogas e teria ido ao bairro onde foi encontrado morto para entregar um pacote de fraldas, concluiu o delegado que está trabalhando para a elucidação do caso.

Foto: Divulgação 
Irmãos acusados de envolvimento no crime foram presos

IRMÃOS INVESTIGADOS

Cariano e Edicleudes foram presos no município baiano de Itororó, no último dia 26 de julho. Eles, que são investigados por envolvimento em pelo menos seis crimes, tiveram prisão decretada pela juíza titular da comarca de Santa Cruz Cabrália, Tarcísia Fonseca.

Conforme o delegado Bruno Barreto, além do crime que vitimou o índio, os irmãos são suspeitos de participação em dois latrocínios (roubo seguido de morte), um homicídio e duas tentativas de homicídio. Todos os crimes ocorreram de março a julho deste ano, no distrito de Coroa Vermelha.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018
Após 10 meses, delegado encontra corpo de índio enterrado

AVISO IMPORTANTE

O conteúdo que você se dispõe a ver contém imagens fortes e que podem causar choque emocional. Esse conteúdo é dirigido especificamente para pessoas maiores de idade e que, segundo a legislação aplicável, tenham preparo psicológico para acessá-lo.

Fica terminantemente proibido o acesso a esse material por aqueles que não cumpram tais requisitos.

Clicando em FORTES, você declara expressamente que é maior de idade e tem plena capacidade para acessar esse material.

Caso você não atenda a algum dos requisitos anteriormente expostos fica obrigado a clicar em LIVRES ou no BOTÃO FECHAR [X] no canto superior desta janela.