Arraial d’Ajuda: população sofre com falta d’água no verão

Sistema entra em colapso com aumento da população flutuante

Redação RADAR 64
Publicado em 03/01/2019 às 18h58
Foto: Agência Brasil 
Comunidade de Arraial d'Ajuda sofre com a escassez de água durante verão

Todo verão é a mesma coisa: a população flutuante de Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, um dos destinos turísticos mais procurados do Brasil, aumenta significativamente. Como consequência, o sistema de abastecimento de água, que é obsoleto, entra em colapso. Resultado: a comunidade sofre com a escassez.

A situação é mais grave para quem mora nos bairros mais afastados do centro. É o caso do prestador de serviços Renan Martins, 30 anos, que faz manutenção em pousadas. "Há seis dias não cai água aqui em casa. Estou precisando trazer água das pousadas para beber, fazer comida. Banho? nem todo dia é possível", afirma Renan, que reside no bairro São Pedro.

Segundo ele, eventualmente a água chega às torneiras, mas sem pressão suficiente para subir até os reservatórios. “Aí, precisamos bombear a água, gerando um gasto extra com energia elétrica”, reclama.

Morador do bairro Santiago, o trabalhador autônomo José Raimundo dos Santos, de 58 anos, questiona o motivo de não faltar água no centro. "Será que há alguma manobra para beneficiar as pousadas, empresas ou casas de veraneio, enquanto a gente fica a mercê?”, indaga.

Foto: Internauta / RADAR 64 
Cena comum em Arraial d'Ajuda: caminhão transportando água para abastecer casas e pousadas

Tem sido comum, nos últimos dias, o trânsito de caminhões com caixas de até 10 mil litros de água transitando pelas ruas de Arraial d'Ajuda. "Parece que retrocedemos várias décadas, quando era comum o comércio de água sem tratamento, em caminhões", frisa José Raimundo. Muitos moradores também estão indo buscar água diretamente nos mananciais.

Na tarde de quarta-feira (02), um grupo de moradores foi até o escritório local da Companhia Baiana de Água e Saneamento (Embasa) cobrar uma posição. A empresa informa que, nesta época do ano, por conta do aumento do consumo, a água chega com baixa pressão nos locais mais distantes, mas que está monitorando todas as reclamações.

A direção da Embasa também autorizou, nesta quinta-feira (03), o funcionamento do sistema de distribuição de forma ininterrupta, para amenizar o problema. Isso porque, de acordo com a companhia, os equipamentos das estações são desligados entre 18h e 0h, período em que o preço da energia elétrica é mais caro.

Sobre a denúncia do morador, que reclama que só não falta água no centro de Arraial d'Ajuda, a empresa nega que esteja havendo algum tipo de favorecimento. De acordo com o escritório local, é que no centro há poucas ligações, ao contrário os bairros, que têm crescido de forma desordenada.

WhatsApp do RADAR 64: (73) 98844-0216.
Adicione nosso número e envie vídeo, foto ou apenas o seu relato. Dica importante: grave ou fotografe sempre com o celular na horizontal (deitado). Sua sugestão será apurada por um repórter. Participe!

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018