Empresários ameaçam paralisar obras da UFSB por conta do contingenciamento

Consórcio informa que cerca de 270 funcionários deverão ser demitidos

Do Bahia Notícias
Publicado em 15/07/2019 às 11h02
Foto: Divulgação 
Motivo seria por conta do contingenciamento decretado pelo Governo Federal em maio deste ano

PORTO SEGURO - As obras da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), nas cidades de Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Ilhéus, devem ser paralisadas a partir desta semana.

Empresários do consórcio entre as empresas Meir Serviços e Construções e Hayek Construtora afirmam que cerca de 270 funcionários deverão ser demitidos.

O motivo seria por conta do contingenciamento decretado pelo Governo Federal em maio deste ano e que estaria inviabilizando os repasses por parte da instituição de ensino.

O responsável pelo consórcio confirmou a paralisação e disse que a situação "está acontecendo porque a empresa tem dois contratos com a universidade para a construção de prédios nos três campi, inclusive com um deles [o de Ilhéus] com 50% concluído, e o pagamento foi suspenso". Ele ainda disse que o campus de Ilhéus estava previsto para ser entregue em dezembro e os campi de Teixeira de Freitas e Porto Seguro estão com 20% de obras concluídas. 

Através da Assessoria de Comunicação, a UFSB informou que "a reitoria está em diálogo constante com o MEC e com outras instâncias para tentar reverter essa possibilidade [de paralisação], que já havia sido antevista quando do anúncio do contingenciamento do orçamento de investimento, em maio".

O contingenciamento no Ministério da Educação (MEC) bloqueou R$1,7 bilhões de 63 universidades e dos 38 institutos federais de ensino.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018