Delegado Moisés Damasceno diz que não tem pretensão de entrar para política

'Boatos circulam nas redes sociais e já me incomodam pessoal e profissionalmente', diz

Redação RADAR 64
Publicado em 29/04/2019 às 15h26

EUNÁPOLIS - Nos últimos meses, uma série de informações circula nas redes sociais sobre uma suposta pretensão do delegado Moisés Damasceno de ingressar na área política.

A reportagem do RADAR 64 procurou o delegado na manhã desta segunda-feira (29) para esclarecer as postagens que vêm sendo compartilhadas sistematicamente no WhatsApp e no Facebook.

Há, inclusive, enquetes sobre um provável cenário eleitoral onde Moisés Damasceno disputaria a prefeitura eunapolitana com outros nomes já conhecidos no meio político.

O delegado, que coordena a Polícia Civil na região, afirmou que tudo não passa de boato.

"Primeiramente, gostaria de dizer que me sinto lisonjeado, como filho da terra, natural de Eunápolis, de ver meu nome rondando como possível prefeiturável. Mas vou aproveitar a oportunidade para dizer que não sou candidato a qualquer cargo eletivo”, assegura Damasceno.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64  
'Informações circulam nas redes sociais e já me incomodam pessoal e profissionalmente', diz em entrevista ao RADAR 64

Moisés Damasceno disse que os rumores já passaram a lhe incomodar, pessoal e profissionalmente.

"Eu sou delegado de polícia, coordenador regional, tenho 21 anos de carreira na área policial e, de certa forma, a gente não pode misturar as coisas. Se eu viesse a ir para a politica não poderia atuar na polícia e a função que abracei foi, realmente, a Polícia Civil da Bahia", frisa.

O coordenador da 23ª Coordenadoria de Polícia do Interior (23ª Coorpin) também destaca que, sequer, chegou a ser sondado por qualquer grupo político da região.

"Ninguém falou nada comigo para ir a grupo A ou B. Simplesmente, umas enquetes vêm surgindo no Facebook, um tipo de pesquisa. Mas já está na hora de falar para a sociedade que não há nenhum interesse meu de ser candidato a prefeito, para que a gente possa continuar exercendo nossa missão na polícia, que é combater os crimes que atormentam, diariamente, toda a sociedade brasileira", diz o delegado.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Moisés Damasceno fez carreira na Polícia Civil; ele já chegou a ocupar cargo de diretor do Depin

Natural de Eunápolis e à frente da 23ª Coorpin há quase dois anos e meio, Moisés Damasceno tem uma carreira bem sucedida na Polícia Civil baiana. Ele chegou a ocupar o cargo de diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin).

"Comecei a carreira em Itabela, onde fui titular por alguns anos. Depois vim para Eunápolis, assumindo a titularidade da delegacia local e, logo depois, a coordenadoria. Fui transferido para Itabuna, onde também assumi a coordenadoria regional. Fui em seguida nomeado como diretor do Departamento de Polícia do Interior e, depois, fui atuar como diretor de Crimes Contra o Patrimônio, em Salvador. Retornei, por vontade própria, para minha cidade natal, onde me despontei", finaliza Moisés Damasceno.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018