Festival quilombola segue até domingo em Porto Seguro

Festival é uma celebração à ancestralidade e à cultura quilombola

Redação RADAR 64, com informações da Ascom
Publicado em 15/01/2019 às 14h34
Foto: Divulgação  
Projeto conta com apresentações do grupo Batuque Pai João Preto e dos grupos portossegurenses

O Encontro do Quilombolo São Julião com Povos Tradicionais do Sul da Bahia acontece até domingo (20), em Porto Seguro, promovendo intercâmbio cultural. O festival é uma celebração à ancestralidade e à cultura quilombola do Grupo Batuque Pai João Preto com os povos tradicionais do município.

O objetivo é fomentar a identidade desses povos tradicionais, trazendo as manifestações da comunidade quilombola e trocas de experiências em relação ao processo de reconhecimento identitário.

O projeto conta com apresentações do grupo Batuque Pai João Preto e dos grupos portossegurenses, além de apresentações em locais de grande visibilidade para divulgação das manifestações das culturas populares e dos povos tradicionais conhecidos como "Mineiros do Território Mucuri".

Foto: Divulgação 
Objetivo é fomentar a identidade desses povos tradicionais

INTERCÂMBIO CULTURAL - O evento teve sua abertura no último sábado (12), com vivências do grupo de 40 pessoas que dedicaram a manhã para interagir com os indígenas da Aldeia Pataxó Juerana. À noite, o Grupo Batuque Pai João se apresentou à comunidade do Complexo Frei Calixto, na Praça da Caixa d'Água, encantando os moradores do bairro com muito ritmo e música.

"Foi a partir de uma escuta efetiva e afetiva, numa parceria necessária para a valorização das culturas populares de Minas Gerais, que fizemos um grande intercâmbio para compreender essas expressões, surgindo a possibilidade de um termo de parceria, visando levar um pouco da cultura da expressão do Vale do Vale do Mucuri, marcado com traços do modo de ser quilombola, ao mesmo tempo, receber um pouco da cultura do Sul da Bahia, tão próxima à de Minas, como das comunidades ribeirinhas e indígenas", explica ex-secretário adjunto de Cultura do Estado de Minas Gerais, João Batista Miguel, destacando que a experiência em Porto Seguro está superando as expectativas do grupo.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018