Indígenas entram em acordo com IFBA após manifestação

Reunião marcada para quarta-feira deve definir próximas ações

Redação RADAR 64
Publicado em 29/11/2019 às 11h12
Foto: Internauta/RADAR 64 
Grupo de estudantes do curso de licenciatura intercultural indígena em manifestação no IFBA

PORTO SEGURO - Um grupo de estudantes do curso de licenciatura intercultural indígena do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, campus Porto Seguro, realizou uma manifestação na sede da instituição, na manhã desta sexta-feira (29). 

Os indígenas informaram à reportagem do RADAR 64 que o protesto ocorreu devido à falta de prestação de contas do IFBA ao Ministério da Educação referente ao curso, que foi iniciado em 2016. Diante do fato, os estudantes não estão recebendo recurso para arcar com alimentação, transporte e hospedagem.

De acordo com a informação, o MEC teria disponibilizado R$ 400 mil por ano para a instituição de ensino repassar para 60 estudantes. No entanto, desde fevereiro de 2019, os indígenas não recebem a bolsa-auxílio. Segundo os manifestantes, representantes do MEC informaram que o bloqueio ocorreu devido à falta de prestação de contas.

Foto: Internauta/RADAR 64 
Manifestantes em reunião com diretoria do campus Porto Seguro

“Queremos começar 2020 com nossa bolsa-auxílio, pois não estamos conseguindo arcar com as despesas. Em um período deste ano, precisamos nos alojar na quadra do IFBA por causa da falta do recurso”, disse um dos líderes da reivindicação e estudante do 5º semestre, Itucuri Santos Santana, que mora na Aldeia Boca da Mata.

Devido à manifestação, a diretoria do IFBA e indígenas se reuniram durante a manhã e definiram um prazo para apresentação da prestação de contas atualizada. "Se até a próxima quarta-feira (04), os diretores não apresentarem esse documento, vamos fazer uma nova manifestação", acrescentou Santana.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018