MPF e PF deflagram operação Hera contra organização criminosa em Medeiros Neto

Operação resultou em duas prisões preventivas e indisponibilidade de bens

Ascom / MPF-BA
Publicado em 08/03/2016 às 15h12

O Ministério Público Federal (MPF) em Teixeira de Freitas e a Polícia Federal (PF) deflagraram, na manhã desta terça-feira 8), a operação Hera contra uma organização criminosa que agia dentro da Prefeitura de Medeiros Neto, extremo sul do estado.

Segundo as investigações, agentes públicos do município são suspeitos dos crimes de falsidade ideológica, peculato, emprego irregular de rendas ou verbas públicas e corrupção passiva.

De acordo com o MPF, os seis investigados teriam desviado recursos oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em proveito próprio. O esquema criminoso era executado com a inserção de dados falsos, como acréscimos salariais e gratificações ilegais, nos contracheques de servidores públicos municipais, escolhidos aleatoriamente. Após a compensação dos valores, estes servidores eram obrigados a devolver os acréscimos ilegalmente recebidos à Secretaria Municipal de Educação.

A operação resultou em duas prisões preventivas e na decretação de indisponibilidade de bens de todos os envolvidos, dentre outras medidas cautelares penais.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018