Mulher é perseguida e agredida por ex-noivo no centro de Eunápolis

Acusado foi preso em flagrante; vítima já pediu medida protetiva

Redação RADAR 64
Publicado em 17/06/2019 às 17h50

EUNÁPOLIS - Um caso de violência contra a mulher no centro de Eunápolis. A administradora de empresas Juliana Guerrieri, de 23 anos, afirmou que foi perseguida agredida, no início da madrugada desta segunda-feira (17), pelo ex-noivo.

O acusado, o técnico em som Ícaro Santana Varjão, 31, foi preso em flagrante pela Polícia Militar, que realizava rondas pelo local e ouviu gritos de socorro.

Juliana contou que teve diversas lesões. Ela já realizou exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal e pediu medida protetiva, que pode ser concedida pela justiça em um prazo de até 48 horas.

Imagens feitas por testemunhas mostram Ícaro retirando Juliana à força de dentro de um carro, lhe dando soco e ainda tentando asfixiá-la.

A família teme que Juliana volte a ser agredida, pois o acusado trabalha perto casa dela. Na medida protetiva, o juiz fixa uma distância mínima que o acusado deve manter da vítima.

Foto: Internauta / RADAR 64 
Homem chegou a jogar mulher no chão durante a agressão

A mulher declarou que já havia terminado o noivado com Ícaro há mais de dois meses, mas ele não aceitava o fim do relacionamento.

Ícaro foi autuado em flagrante por lesão corporal, no contexto de violência doméstica e dano. Após pagar fiança no valor de cerca de R$ 3 mil, ele foi liberado para responder ao crime em liberdade.

De acordo com a PM, Ícaro afirmou que havia ingerido bebida alcóolica e negou as agressões.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018