'Não durmo. Estou movida por medo, ódio e nojo', diz vítima de estupro em Caraíva

Advogada declara que acordou com um homem estranho em cima dela

Com informações do Correio
Publicado em 28/01/2020 às 08h15
Foto: Reprodução  
Maria do Carmo fez denúncias em sua rede social

PORTO SEGURO - Uma semana sem dormir e sentimentos de medo, nojo e raiva - tudo misturado. Maria do Carmo Ribeiro, 27 anos, ainda relembra o dia em que acordou com um homem estranho em cima dela, tocando sua vagina com uma mão e se masturbando com outra. O caso aconteceu no último dia 21 de janeiro, em Caraíva, município de Porto Seguro.

"Eu nem sei te dizer como estou me sentindo. Estou muito cansada, não consigo dormir nenhuma noite. Fico conversando com meu companheiro e meu pai, porque estou com dificuldade de dormir. Está sendo bem desgastante esse processo, mas sei que agora não é hora de descansar", diz ela, que relatou o caso nas suas redes sociais.

A jovem, que é carioca e se mudou para a Bahia há três anos, tinha voltado de uma festa e dormia quando foi vítima de um índio pataxó. Ela garante que não vai se calar e vai lutar para que o seu agressor seja punido.

O suspeito foi preso e autuado em flagrante por crime de importunação sexual e furto do celular da vítima. Além disso, tem o direito de responder em liberdade, caso pague fiança no valor de R$ 3.500, o que não aconteceu até a publicação desta reportagem. Ele está na 1ª Delegacia de Porto Seguro.

ENTROU PELO TETO

Segundo Maria, o imóvel onde ela dormia está em reforma e será usado para que ela possa trabalhar com serviços de massoterapia e astrologia. Por isso, o teto do banheiro ainda estava sem telhas.

Como voltou da festa sozinha, Maria adormeceu na cama, por volta das 2h30. Ela não sabia que seu companheiro, com quem se relaciona há um ano, estava deitado na sala quando tudo aconteceu.

"Meu companheiro tava dormindo na sala, mas eu não sabia que ele estava em casa. Quando comecei a luta corporal com Tacio, fiquei com medo. Comecei a gritar, aí foi que meu companheiro acordou e eu soube que tinha mais alguém em casa. O suspeito fugiu em seguida".

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018