Operação da PRF combate falsificação de documentos na BA, MG e ES

Cinco pessoas foram presas no extremo sul da Bahia

Redação, com informações da PRF e do A Tarde
Publicado em 21/11/2018 às 11h24
Foto: Divulgação  

TEIXEIRA DE FREITAS - Uma operação de combate a falsificação de documentos foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (21), na Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais.

A ação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Ministério Público do Espírito Santo (MP-ES), denominada "Raptores", tem o objetivo de desarticular uma quadrilha que falsificava documentos para a circulação de carretas com excesso de peso.

Ao todo, 150 policiais rodoviários federais cumprem 15 mandados de prisão e 21 de busca e apreensão nos três estados. Quatro pessoas foram presas em Teixeira de Freitas e uma em Itamaraju.

As investigações apontam que mais de 570 carretas tiveram a capacidade de carga aumentada de forma clandestina, que afetava partes como freios e pneus, oferecendo riscos para as estradas.

Foto: Divulgação  

Além disto, a adulteração era feita com eixos de carretas envolvidas em acidentes. Em um dos casos, a quadrilha utilizou o documento de um reboque de carro de passeio para uma carreta.

Funcionários dos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detran) da Bahia e de Minas Gerais também participavam do esquema, e possuíam até uma tabela de preços para cada serviço realizado.

Foto: Divulgação  

Segundo a PRF, os veículos adulterados se envolveram em 1.264 acidentes no Espírito Santo em 2017, causando a morte de 123 pessoas. Entre eles, está o maior da história do Espírito Santo, que matou 23 pessoas na BR-101, em Guarapari.

Já em 2018, foram registrados 881 acidentes com a participação destes veículos, ocasionando 78 mortes.

Os cincos suspeitos presos no extremo sul baiano serão encaminhados para o Espírito Santo, onde está centralizada a operação.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018