Prefeita de Guaratinga pede a Defesa Civil para avaliar causas do tremor de terra

Segundo tremor de 2,1 graus, foi sentido na tarde desta segunda-feira

Rose Marie Galvão, com informações de Furo31
Publicado em 11/02/2019 às 21h39
Foto: Divulgação  
Prefeita Christine Pinto esteve em Salvador nesta segunda-feira, buscando apoio da Defesa Civil da Bahia

GUARATINGA - Dois tremores de terra registrados em menos de 15 dias em Guaratinga, extremo sul, provocando fissuras em imóveis, podem ser avaliados por técnicos da Defesa Civil da Bahia. A prefeita Christine Pinto (PSD) esteve em Salvador, nesta segunda-feira (11), em busca de medidas e explicações para estes fenômenos que vêm acontecendo no município.

Após o segundo abalo sísmico no início da tarde desta segunda-feira, a prefeita se reuniu com técnicos do governo do estado para tentar viabilizar o deslocamento de uma equipe da Defesa Civil até Guaratinga a fim de monitorar a situação.

O segundo tremor  foi confirmado pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), que registrou 2,1 graus de magnitude na escala Richter.

“Desde que registramos estes fenômenos buscamos o apoio da Defesa Civil do Estado no sentido de realizar um estudo técnico aprofundado que nos ajude a identificar as causas desses tipos de ocorrências”, informou a prefeita.

Foto: Washington Teixeira 
Geólogo acredita que recentes desplacamentos de rocha sejam consequência dos tremores de terra

“Permaneceremos atentos e seguindo a determinação para que todas as secretarias de serviço estejam mobilizadas para atender a população em qualquer necessidade”, completou Christiane Pinto, dizendo ainda que a cidade inteira procura respostas para q enfrentar a situação, de acordo com as devidas orientações técnicas.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018