Presa acusada de planejar morte de dono de pousada em Caraíva

Ela teria levado um dos executores em seu próprio carro, diz polícia

Redação RADAR 64
Publicado em 13/05/2019 às 16h48
Foto: Divulgação PC 
Elma Lúcia foi presa acusada de participação em homicídio

PORTO SEGURO - Acusada de envolvimento em um homicídio, Elma Lúcia Chaves, de 55 anos, foi presa em Arraial d’Ajuda, município de Porto Seguro, na última sexta-feira (10). O mandado de prisão contra a suspeita foi cumprido quando ela se apresentou na delegacia para ser ouvida em circunstância de outros procedimentos em andamento que não foram divulgados pela polícia.

Segundo investigações da Polícia Civil, em parceria com o Ministério Público Estadual, Elma teria sido responsável por providenciar toda a logística para a execução do crime que vitimou Daniel Sinay, no distrito de Caraíva, em maio de 2018.

“A suspeita teria, inclusive, levado um dos executores do homicídio em seu próprio carro para a apresentação da vítima”, destacou um policial.

Conforme a polícia, os acusados de executar o crime são: Pedro Vinicius dos Santos, conhecido como Bochecha, de idade não divulgada, e Rodrigo Santana Queiroz, de 19 anos. O primeiro citado morreu em uma ação policial ano passado e o segundo encontra-se foragido.

Os suspeitos, conforme a investigação, agiram a mando de Uillian da Silva Guimarães, o Gordura, de 26 anos, que está preso no estado de Minas Gerais. “A principal motivação do crime seria a disputa pelo tráfico de drogas na localidade, já que o empresário estava recentemente cometendo o crime, que era comandado há muito tempo por Uillian”, disse um policial.

O mandado de prisão contra Elma Lúcia foi expedido pelo juiz André Strogenski, titular da 1ª Vara Criminal de Porto Seguro.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018