Presa parte de quadrilha que resgatou preso e feriu carcereiro

Carcereiro perdeu uma das visões; resgatado permanece foragido

Redação RADAR 64, com informações do G1
Publicado em 27/11/2019 às 18h11
Foto: Divulgação PC 
Sete suspeitos de invadir delegacia foram presos

BAHIA - Sete homens suspeitos de invadir a delegacia da cidade de Pau Brasil, no sul do estado, resgatarem um comparsa preso e atirarem em um carcereiro, no dia 28 de outubro, foram presos. A informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta quarta-feira (27).

A delegacia foi invadida por doze homens fortemente armados. Durante a ação, eles atiraram no carcereiro Valfredo Cardoso do Nascimento, que perdeu uma das visões, e libertaram Davi de Jesus Araújo, que estava detido por tráfico de drogas e porte ilegal de arma. Os outros cinco suspeitos, além de Davi, continuam foragidos.

Conforme a delegacia da cidade, os suspeitos presos foram identificados como Vinicius Ricardo Santos Rezende, o "Veny", 22 anos, Isack de Oliveira Pataxó, o "Léo", 30 anos, Josevaldo Gomes Santos, o "Kaká", 23 anos, Savio Santos Oliveira, vulgo "WL", 21 anos, Fabrício Eden dos Santos Guedes, o "Zé brasileiro", 18 anos, Gerdione Pereira de Oliveira, o "Jhone da Pastelaria", 31 anos, e Alex do Nascimento de Oliveira, 20 anos.

Foto: Divulgação PC 
Quatro dos sete suspeitos da ação criminosa

Segundo a delegacia de Pau Brasil, Vinicius Ricardo já estava preso desde quinta-feira (21), após um roubo que cometeu no município de Arataca. Isack de Oliveira foi preso no domingo (24), após ser baleado por homens de um grupo rival.

Os outros cinco suspeitos foram encontrados em casa na cidade de Camacan, nesta quarta-feira (27).

Foto: Arquivo RADAR 64  
Delegacia foi invadida por bandidos no dia 28 de outubro

Todos eles foram encaminhados para a 6ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) de Itabuna e, em seguida, serão levados para o Complexo Penal da cidade. O caso é investigado na Delegacia Territorial de Pau Brasil. Não há informações sobre o estado de saúde do carceiro, que havia ficado em estado grave após ser atingido.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018