Programa Jovem Aprendiz prepara novas turmas para mercado de trabalho

Selecionados vão atuar nos cursos de auxiliar administrativo e auxiliar de fabricação de fibra celulósica

Marina Caldeira / RADAR 64
Publicado em 07/05/2019 às 10h55

EUNÁPOLIS - Com os objetivos de qualificação profissional e destaque no mercado de trabalho, 40 jovens, de 18 a 22 anos, ingressaram como aprendizes na Veracel Celulose, na manhã desta segunda-feira (06).

Um café da manhã e as boas-vindas de diretores recepcionaram o grupo que vai atuar no programa “Jovem Aprendiz”, em parceria com o Senai.

Os jovens foram selecionados para atuar nos cursos de auxiliar administrativo e auxiliar de fabricação de fibra celulósica, que terão duração de cerca de um ano e meio.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Gerente do Senai nas regiões sul e extremo sul da Bahia, Jurandir da Luz

“O curso de fibra celulósica tem em torno de 700 horas duração, na parte teórica, mas depois ele [o aprendiz] fica dentro da empresa praticando aquilo que aprendeu. O curso de assistente administrativo tem a carga horária um pouco menor, cerca de 600 horas e depois ele também vem pra empresa para praticar aquilo que aprendeu na base teórica”, explicou o gerente do Senai nas regiões sul e extremo sul da Bahia, Jurandir da Luz.

E um dos 40 selecionados em meio a mais de mil inscrições frisou qual o seu objetivo dentro da empresa de celulose.

“Sempre foi um sonho fazer parte da Veracel e sempre fiquei por dentro dos avisos sobre jovem aprendiz. Nesse agora eu consegui passar e tem sido a realização de um sonho. Então, tenho uma expectativa muito grande e espero fazer parte do grupo Veracel após o curso”, disse Mateus Passos, de 21 anos.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Mateus Passos inicia curso Jovem Aprendiz

Quem viveu a experiência de jovem aprendiz na última edição e foi contratado pela Veracel dá conselhos para quem almeja alcançar o resultado.

“Eu fiz o curso de aprendiz de produção de celulose”. A parte teórica durou cerca 10 meses e aqui na fábrica cerca de quatro a cinco meses. Eu fiquei sabendo que eu fui contratada no último dia do processo e trabalho atualmente como operadora de secagem. Acho que é muito importante ter proatividade, vontade de aprender, buscar cada vez mais conhecimento e se posicionar como verdadeiro profissional dentro da indústria”, disse a recém-contratada Ana Vitória Santos Carneiro.

Foto: Gustavo Moreira / RADAR 64 
Diretor-presidente da Veracel, Andreas Birmoser

O diretor-presidente da Veracel afirmou que a execução do programa Jovem Aprendiz é uma via de mão dupla para a qualificação profissional na região.  

“É uma relação ganho a ganho. Nós somos energizados pela energia que esses jovens trazem. Esse entusiasmo é contagiante. E nós podemos ser uma boa escola pra eles, tanto na parte técnica, quanto no processo de gestão. Eu acho que saem as duas partes ganhando. Eu tenho certeza que muitos deles, no futuro, estarão aqui trabalhando na Veracel e aqueles não tiverem essa oportunidade, estarão preparados para assumirem esse desafio em outras empresas da região”, afirmou o diretor-presidente da Veracel, Andreas Birmoser.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018