Saúde sem Fronteiras chega ao município de Santa Cruz de Cabrália

Unidade móvel permanece no município até o dia 27 de agosto

Do A Tarde
Publicado em 16/08/2019 às 09h28
Foto: Divulgação 
Atendimento acontece em unidade, equipe com mamógrafo de última geração

SANTA CRUZ CABRÁLIA - O município de Santa Cruz de Cabrália recebe, nesta sexta-feira (16), o atendimento da Estratégia Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama. Serão atendidas mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos para a realização de exames de mamografia. O atendimento acontece em unidade móvel, equipada com mamógrafo de última geração, que ficará estacionada no Hospital Professor José Maria de Magalhães Netto. A unidade móvel permanece no município até o dia 27 de agosto e o atendimento vai das 7 às 18 horas.

Para serem atendidas, as interessadas devem levar um documento de identidade, o Cartão SUS e um comprovante de endereço no município. De acordo com a Diretoria de Projetos Estratégicos da Secretaria da Saúde do Estado (SESAB), a meta é atender a 1.458 mulheres, que estão na faixa etária de 50 a 69 anos, preconizada pelo Ministério da Saúde como a mais vulnerável para o aparecimento do câncer de mama. Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento (cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico) será realizado em unidades de alta complexidade em Oncologia.

O programa da Secretaria da Saúde do Estado é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de atendimento, diagnóstico e tratamento do câncer de mama. O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, define o Saúde sem Fronteiras como um importante diferencial na prospecção e tratamento do câncer de mama, sendo que as mulheres com mamografias inconclusivas são ofertados exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando a integralidade do atendimento.

“Contamos com o apoio integral do governador Rui Costa, principalmente em ações complementares e necessárias para buscarmos a cura, oferecendo os exames solicitados, tratamentos especiais e o acompanhamento completo para as pacientes com mamografias inconclusivas, visando, agora, a integralidade desse atendimento. A diretriz do governo estadual é a regionalização da saúde em toda a Bahia. E estamos chegando lá”, avalia o gestor da Saúde.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018