Secretaria de Saúde alerta para necessidade de prevenção ao sarampo

Pasta confirmou três casos importados da doença na cidade; Unidades estão abastecidas com vacinas

Redação RADAR 64
Publicado em 31/07/2019 às 08h51
Foto: Agência Brasil 
Crianças são as mais afetadas

PORTO SEGURO - A Secretaria de Saúde de Porto Seguro divulgou um alerta para o sarampo no município após confirmar três casos importados. Segundo o secretário municipal de Saúde, Kerrys Ruas, dois monitores de uma empresa de turismo já vieram infectados de São Paulo. Outra pessoa, que mora em Porto Seguro, e estava viajando para outro estado, voltou para a cidade já doente.

“Todos os municípios devem se manter em alerta para a identificação precoce de casos suspeitos, que se enquadrem na seguinte definição: pessoa com febre e exantema, acompanhada de tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite, independente da idade e situação vacinal anterior”, afirma a coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde, Akemi Chastinet.

IMUNIZAÇÃO

A Prefeitura de Porto Seguro informou que todas as Unidades Básicas de Saúde estão abastecidas com vacinas contra o sarampo, inclusive os da zona rural e de aldeias indígenas.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Kerrys Ruas, a população, de qualquer idade, que ainda não foi imunizada, deve comparecer aos postos de saúde para garantir a proteção contra o sarampo.

As doses das vacinas estão disponíveis nos postos de saúde. Aqueles que já foram infectados com o vírus do sarampo não precisam tomar a vacina, porque a imunidade decorrente da invasão persiste para o resto da vida.

CRIANÇAS: AS MAIS AFETADAS

O sarampo é uma doença viral aguda, considerada uma das mais contagiosas, com potencial para ser extremamente grave, afetando principalmente crianças menores de 5 anos, especialmente as mal nutridas e bebês não vacinados, mas que pode acometer também pessoas em qualquer idade não vacinadas.

Os principais sintomas do sarampo são tosse, em geral seca e irritativa; febre alta; coriza, sensibilidade à luz; manchas vermelhas na pele e dores no corpo. Entre as complicações que podem advir da doença estão: infecções respiratórias, inflamação nos ouvidos, encefalite com dano cerebral, surdez e lesões severas de pele. Em gestantes, o sarampo pode provocar aborto ou parto prematuro.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018