Veracel condena ataque sofrido por seguranças em fazenda invadida por sem-terra

Grupo tocou fogo em seis carros; três vigilantes foram hospitalizados

Redação RADAR 64
Publicado em 03/07/2019 às 15h36
Foto: Reprodução  
Sem terra atacam vigilantes de fazendas de propriede da Veracel Celulose

EUNÁPOLIS - A Veracel Celulose condenou o ataque sofrido por uma equipe de vigilantes que presta serviço para a empresa, na manhã de terça-feira (02), na região de Eunápolis.

Os seguranças, que são contratados da GPS, empresa terceirizada da Veracel, foram agredidos e expulsos por um grupo de sem-terra que invadiu as fazendas Sítio Esperança e Mutum, de propriedade da companhia.

Três funcionários ficaram feridos pelos sem-terra, que também depredaram e tocaram fogo em seis carros da GPS.

Segundo a Veracel, outros três trabalhadores da Plantar, também terceirizada, foram mantidos em cativeiro, ameaçados de morte e forçados e executar serviços de interesse do grupo. Eles foram liberados somente à tarde.

Os vigilantes feridos foram atendidos no Hospital Regional, em Eunápolis. O estado de saúde deles é considerado estável. A empresa GPS declarou que também está dando apoio psicológico aos profissionais.

A empresa de celulose esclareceu ainda que os colaboradores da GPS não utilizam armas e nem reagiram às agressões.

Sem-terra atacam vigilantes de fazendas em ação violenta
"Mesmo tendo a legítima posse da terra e licenciamento ambiental, a Veracel decidiu interromper as atividades na área para garantir a integridade de seus colaboradores próprios e parceiros até que haja uma solução por parte das autoridades. As operações da empresa continuam normalmente em outros locais", diz a nota da Veracel.

Por fim, a Veracel informou que está colaborando com as autoridades policiais para esclarecer as circunstâncias do ataque. "Entendemos que nenhuma alegação justifica a violência", frisa o comunicado.

Os invasores da área não se declaram associados a nenhum movimento social.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018