Wagner diz que Haddad precisa conversar 'fundamentalmente' com Ciro para o 2º turno

Ele foi leito senador neste domingo, juntamente com Coronel

Do Bahia Notícias
Publicado em 07/10/2018 às 22h16
Foto: André Carvalho / Ag. Haack / Bahia Notícias 
Jaques Wagner

Eleito senador neste domingo (7), Jaques Wagner defendeu que Fernando Haddad (PT) precisa, fundamentalmente, conversar com Ciro Gomes (PDT) visando disputa pela Presidência da República. O ex-governador da Bahia avaliou que o candidato do PDT é quem tem a visão mais próxima do seu grupo político.

"Fundamentalmente a gente tem que conversar com Ciro Gomes. Ele é o terceiro colocado do resultado eleitoral, com uma visão muito próxima da nossa. Ele pra mim é o cara que é importante trazer para o segundo turno e para o governo de Haddad", declarou Wagner durante entrevista concedida após a definição do segundo turno para presidente.

Questionado sobre a busca pelo apoio de outros candidatos que disputaram o primeiro turno pelo governo federal, Wagner se limitou a dizer que "Alckmin tem um pensamento diferente".

Durante a entrevista desta noite, Wagner também fez duras críticas a Bolsonaro e disse que vai trabalhar para que "essa coisa retrógrada seja derrotada na eleição". O senador eleito disse que vai viajar para São Paulo com o objetivo de contribuir com a campanha de Haddad.

WAGNER E CORONEL ELEITOS SENADORES - Com 84,27% das urnas apuradas, Jaques Wagner (PT) e Ângelo Coronel (PSD) foram eleitos senadores pela Bahia. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, Wagner, ex-governador do estado, recebeu 35,58% dos votos válidos e Coronel 32,76%.

Entre os outros candidatos, Irmão Lázaro (PSC) recebeu 15,51%, Jutahy Magalhães Júnior (PSDB) 7,97% e Comandante Rangel (PSL) 4,95%.

SIGA O RADAR 64

RADAR 64© - Todos os direitos reservados 2007 - 2018